Vereadores celebram crescimento de representantes estaduais e federais

Divinópolis dobrou número de eleitos; cidade terá mandatos na ALMG, Congresso e Senado

 

Matheus Augusto

A reunião da Câmara na tarde de ontem foi marcada por elogios aos quatro representantes eleitos por Divinópolis nas eleições. Se antes Divinópolis tinha apenas dois representantes a nível estadual e federal, com Domingos Sávio (PL) e Cleitinho (PSC), a partir do próximo ano passa a ter quatro, com a ascensão de Eduardo Azevedo, do mesmo partido do irmão, e Lohanna França (PV).

Representatividade

Primeira a discursar, Ana Paula do Quintino (PSC) parabenizou os eleitos por não “ser fácil colocar o nome à disposição para participar de uma eleição”. Ela destacou, em especial, a vereadora Lohanna França (PV), eleita deputada estadual, pela importância da representatividade feminina na política. 

— É a primeira mulher eleita deputada pela nossa cidade. (...) A bancada feminina cresceu, mas as mulheres serão menos de 20% na Assembleia. Foram eleitas 15 deputadas estaduais, cinco a mais que em 2018. Ainda é pouco, pois temos 77 cadeiras — reconheceu. 

Se a representatividade feminina cresce na ALMG, em Divinópolis diminuirá, uma vez que o suplente de Lohanna é um homem. Assim, Ana Paula do Quintino será a única vereadora a partir do próximo ano. 

— Nós, que somos mulheres e ocupamos nossos espaços, temos que ter muito mais do que coragem para colocar nosso nome à disposição. Sei o que a Lohanna passou nesses 45 dias por que eu sei o que eu passei para estar aqui. O que a gente não pode fazer é desistir — concluiu.

Menos atritos, 

mais recursos

Roger Viegas (Republicanos) pediu aos eleitos por Divinópolis união em prol da cidade.

— Se preocupem mais em trazer recursos para sua cidade, e não tenham suas ideologias como foco principal — sugeriu.

Para ele, os representantes podem, sim, ter e discutir suas convicções políticas, mas devem priorizar a solução de problemas.

— Que as pessoas parem de morrer na fila de UPA, à espera de cirurgias — citou.

Outros vereadores também aproveitaram a oportunidade para brincar com os constantes atritos entre Lohanna e Eduardo. 

— Eu espero que vocês dois se comportem — afirmou Ney Burguer (PSB).

Já o presidente da Câmara, Eduardo Print Jr (PSDB), desejou sucesso a ambos.

— Que vocês possam fazer muito para Divinópolis. Sentiremos saudades das brigas acirradas entre vocês — destacou.

Legislativo 

Outro vereador a se candidatar na eleição deste ano foi Josafá Anderson (Cidadania), que não foi eleito. Segundo ele, faltaram recursos para buscar votos fora da cidade.

— Buscar votos fora requer uma estrutura maior — lamentou.

Apesar de não ter sido eleito, ele classificou sua campanha como vitoriosa e, agora, retoma seu foco exclusivo para a Câmara.

— Volto ao meu trabalho parlamentar, com olhar para os bairros, buscando transparência e coerência — definiu.

Eleitos

A vereadora mais votada da história é agora também a primeira deputada estadual eleita pelo município. Em seu primeiro discurso após a eleição, Lohanna França parabenizou todos os eleitos, inclusive o colega de Legislativo, Eduardo Azevedo (PSC), que também assume uma cadeira na ALMG e com quem já dividiu discordâncias. 

— Espero que juntos façamos muito por Divinópolis — avalia.

Apesar de não ter apoiado Cleitinho (PSC) pela aliança com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), ela também comemorou a eleição do primeiro senador da região Centro-Oeste. 

— Vai ser muito positivo para Divinópolis e para a região as emendas que ele carrega consigo — destacou. 

Ao fim, celebrou os votos recebidos, em especial fora de Divinópolis.

— Não quero ter curral eleitoral. (...) vou trabalhar para todos os mineiros e mineiras, para quem gosta de mim e que não gosta, que votaram e não votaram em mim — concluiu. 

Pouco tempo depois, Eduardo subiu ao Plenário e retribuiu o aceno e também parabenizou Lohanna pela conquista. Eduardo prometeu retribuir o apoio recebido pelos apoiadores e prometeu somar esforços com os demais representantes da cidade e da região para articular 

— Vamos sentir saudades de alguns amigos aqui da Câmara, mas vamos para uma empreitada de extrema responsabilidade — citou.

O edil comentou, ainda, sobre os 45 dias de campanha.

— Bateram forte, acusaram, tentaram destruir, mas nunca vão achar nada para ferir a honra da nossa família. (...) Não nos respeitaram como candidatos, jogaram sujos — lamentou.

Congresso e Senado

A reeleição do deputado federal Domingos Sávio e de Cleitinho para o Senado também foram elogiadas. 

— Quando Divinópolis pensou em ter senador? — refletiu Ademir Silva (MDB).

O vereador ainda ressaltou que Domingos, como o único representante da cidade na Câmara Federal, foi peça fundamental nos últimos anos para a cidade, tanto para o envio de emendas quanto na articulação com o governo federal para a liberação de recursos.

— Um deputado que salvou o governo Galileu [MDB] e vem salvando o governo Gleidson [PSC] — afirmou.

Comentários
×