Vereador Roger Viegas solicita audiência pública para debater adesão a consórcio

O vereador Roger Viegas (Republicanos), durante o seu pronunciamento na quinta, teceu críticas ao Projeto de Lei nº EM 070/2022, que ratifica o protocolo de intenções para fins de adesão do Município de Divinópolis ao Consórcio Público da Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba (ICISMEP), que está em trâmite na Câmara de Divinópolis.

— Quero deixar bem claro, não sou contra o Projeto de Lei, mas tem que ser melhor debatido entre os vereadores, até mesmo realizar uma audiência pública para ouvir a população. Devemos levar em consideração que ainda não existe um Plano de Saúde aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde, que é o órgão responsável pelo controle social — disse Roger.

Atualmente, é possível ver a dificuldade das famílias quando o Estado envia um paciente, que aguarda vaga de internação, para outro município. Quem trabalha na Atenção Primária vê, no dia a dia, a abstenção no comparecimento de agendamento de consultas e procedimentos fora do domicílio.

— Muitas vezes, pela dificuldade de terem que sair de madrugada e não terem ônibus para irem até o local de saída do transporte, outras vezes não têm dinheiro para comprar um lanche, e passar o período fora de casa, muitos idosos não têm nem acompanhante. Esses são apenas alguns exemplos das dificuldades da população. É sabido a existência de procedimentos parados, e que precisam ser realizados, mas Divinópolis é referência regional em saúde, e tem total condição de atender os pacientes. Se não há alternativas, tudo bem, mas fazer o cidadão se deslocar 200 quilômetros, e sem condições, nem para o lanche, é desumano. Esse consórcio irá impactar, profundamente, a vida da população. O município de Divinópolis tem condições de chefiar esse Consórcio, e não fazer o contrário — finalizou Viegas.

Comentários
×