Vereador denuncia suposta farra de secretários com carros da Prefeitura

Servidores estariam usando veículos fora do horário de trabalho; Ademir Silva desmentiu Gleidson sobre possível economia de combustível

Bruno Bueno

 

“A farra do boi continua.” Assim definiu o vereador Ademir Silva (MDB) durante seu pronunciamento na Reunião Ordinária da Câmara Municipal, na tarde de ontem. A expressão dita rotineiramente pelos parlamentares divinopolitanos foi usada pelo vereador para denunciar uma possível farra de secretários da Prefeitura com os carros do Executivo. 

 

Conforme o parlamentar, os veículos estão sendo usados fora do horário de trabalho e para uso pessoal dos servidores.

 

Depois de várias denúncias que eu tive no meu gabinete sobre o uso incorreto de carros da Prefeitura (levando pra casa, gastando combustível sem necessidade etc.), eu pedi vários ofícios e requerimentos ao Executivo para que me respondessem. Como eu ainda não recebi todos, entrei no Portal da Transparência e percebi umas coisas  — disse.

 

20 litros

 

Em seu pronunciamento, Ademir mostrou um vídeo publicado nas redes sociais do prefeito Gleidson Azevedo (PSC) no dia 9 de março deste ano. Nele, o chefe do Executivo diz que iria limitar o consumo de combustível dos carros da Prefeitura para 20 litros por semana.

 

— Eu vou cortar todas as mordomias e vou fazer de tudo para valorizar cada centavo do dinheiro público. (...)  Na outra gestão era só encher o tanque, era fácil demais. Agora acabou. Vai ser 20 litros por semana para cada carro e cada secretário vai ter que apresentar um relatório do que foi gasto na cidade — diz o prefeito no vídeo.

 

O chefe do Executivo também afirma que iria, com o racionamento, gerar uma economia de 40% no consumo de combustível dos carros da Prefeitura.

 

— Na outra gestão eram 17 mil litros por mês que eles gastavam. Agora, colocando o racionamento de 40%, vai gerar uma economia de 40%. (...) O Brasil todo está passando por crise e o poder público na “farra do boi”. Eu vou valorizar cada centavo. Divinópolis, agora, tem prefeito! — finalizou.

 

Desmentiu

 

Após o término do vídeo, o vereador desmentiu a afirmação de Gleidson e disse que a farra estaria seguindo na Prefeitura. Ele ainda disse que alguns secretários de seu governo estão boicotando o racionamento.

 

— Eu gostaria de dizer para o prefeito que a farra do boi continua. A economia tão sonhada por ele está dando errado. Tem alguns secretários que estão te boicotando, prefeito. O senhor queria uma economia de 40%, que daria 6.800 litros de economia por mês. Não sou contra gastar combustível para resolver os problemas nos bairros — afirmou.

 

Ademir voltou a enfatizar a fala de Gleidson e disse que a população de Divinópolis está sendo enganada. Ele também criticou uma possível promoção da gestão com o asfaltamento de bairros que, segundo o edil, foram realizados somente com recursos de gestões passadas.

 

— Eu acho errado é jogar pra galera. Hoje nós estamos asfaltando alguns bairros da cidade com dinheiro desde o governo Demetrius. E estão falando que é deles. Falaram no vídeo que iriam economizar 40%. Estão enganando você aí de Divinópolis! — salientou.

 

Números

 

Para comprovar a possível farra, o vereador mostrou os dados que buscou no Portal da Transparência da Prefeitura. Segundo o parlamentar, a atual gestão de Gleidson Azevedo não só estaria deixando de economizar 40% como prometeu, mas também gastando mais do que os governos anteriores.

 

— Do dia 1º de janeiro de 2019 a 20 de setembro de 2019, a Prefeitura teve um gasto médio de 15.671 litros por mês de combustível. Do dia 1º de janeiro de 2020 a 20 de setembro de 2020, nós tivemos 15.931 litros por mês. E agora, na gestão do Gleidson, que disse que iria economizar 40%, do dia 1º de janeiro de 2021 a 20 de setembro de 2021, ele já gastou por mês 18.236 litros. Isso chama enganar a população — ressaltou.

 

Por fim, o vereador disse estar indignado com a situação e direcionou mais críticas ao prefeito. Conforme o parlamentar, Gleidson deve fiscalizar melhor seus secretários para evitar a possível farra dos gastos de combustíveis com os carros da Prefeitura.

 

— Eles são reis da internet. Tudo que eles falam viram a verdade, fica certo. E aí? Como vamos fazer? Estou indignado e deixo esse recado para o prefeito. A economia dele está dando errado. Se ele quer economizar, vai ter que fiscalizar direito. Essa gestão está gastando mais que a anterior. Quando nos propomos a fazer uma coisa, temos que fazer direito. (...) Além de não economizar, está gastando mais — finalizou.

Comentários
×