Veio com tudo

 

Discussões inúteis, intermináveis, agressivas. Gente defendendo as maiores asneiras, e se orgulhando disso. Pessoas perseguindo e ameaçando as outras. Um tsunami infinito de informações falsas. De uns tempos para cá, infelizmente, se tem a sensação de que muita gente, além de mais burra, está mais violenta. Duas notícias nesta semana em particular chamaram a atenção em Minas Gerais. A primeira foi de um homem que matou e colocou fogo no corpo da filha de cinco anos após ela fazer xixi no chão; a segunda do homem de 30 anos e do adolescente de 16, suspeitos de roubar e estuprar uma idosa de 65 anos. Essas notícias são apenas gotículas em um oceano que parece não ter fim. Fora de Minas, tem ainda o caso do pai e filho que encomendaram a morte de seis familiares por causa da venda de uma casa no valor de R$ 400 mil. A cada dia a esperança de viver em um mundo melhor se esvai, calmamente. Escorre pelos dedos, como areia. Não é mais possível sentir a expectativa de um “futuro melhor” renascer. Tudo está cada dia pior. 

Sim! Não é apenas uma sensação, é um fato confirmado através de estudos. A humanidade está mais burra e, como consequência, mais violenta. Estudos realizados com milhares de pessoas, em vários países, revelam algo inédito e assustador: aparentemente, a inteligência humana começou a cair. No Brasil, o cenário é ainda pior, pois, além de estar comprovada a regressão do QI, ainda tem-se o problema do acesso à educação de qualidade, que é privilégio apenas de um grupo seleto. Estudo realizado neste ano pelo Ibope Inteligência com 2 mil pessoas revelou que 29% da população adulta é analfabeta funcional, ou seja, não consegue ler sequer um cartaz ou um bilhete. E o número de analfabetos absolutos, que não conseguem ler nada, cresceu de 4% para 8% nos últimos três anos. Quando todos não imaginavam que o que estava ruim poderia piorar, veio o contrário. Piorou e muito. Regressão do QI, recebimento de informações falsas a todo tempo por meio das redes sociais e a falta de acesso à educação de qualidade. O quadro perfeito para “empurrar” o Brasil ainda mais para o caos. 

Aquela sensação constante do “o que está acontecendo com o ser humano?”, que insiste em tomar conta a cada notícia lida, não terá dia para ir embora. Não tem resposta para essa pergunta. A era da burrice, atrelada à sociedade do espetáculo e ao velho problema da falta de acesso à educação, veio à tona. Veio com tudo. Levando aos poucos a esperança do tão sonhado futuro promissor. Sim, a humanidade está mais fria, mais perversa, mais individualista, mais cruel. É fato, e talvez não tenha como voltar atrás. Talvez esse seja um caminho sem volta. As consequências dos caminhos escolhidos vieram, e vieram como um “soco na boca do estômago” de quem ainda luta para se manter de pé em meio ao caos instalado. A humanidade, infelizmente, retrocede a passos largos. E ainda não é possível prever o que sobrará desse movimento que aumenta a cada dia e traz desesperança. Não, não é apenas uma sensação, não é apenas ilusão, é um fato constatado.

Comentários
×