Valor de causa de ação contra Cleitinho é de R$ 1 milhão

Deputado estadual garante que não fez nada de errado e classificou a situação como absurda

Bruno Bueno

O deputado estadual Cleitinho Azevedo (CDN) usou suas redes sociais na noite de ontem para reclamar de uma intimação que recebeu da Defensoria Pública de Minas Gerais. Ele informou ter sido notificado com valor de causa estimado em R$ 1 milhão após levar dez menores de idade para lanchar em um estabelecimento na inauguração do local e publicar o ato nas redes sociais. Na publicação, ele rasga o documento.

O vídeo foi publicado no dia 21 de setembro. O juiz responsável pelo caso determinou, no dia 8 de outubro, a retirada das imagens sob multa diária de R$ 10 mil. Uma das acusações é de uso das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade para promoção política. O vídeo, conforme o deputado, foi deletado pouco tempo depois da expedição.

 

— Eu acabei de receber uma intimação depois de ter levado umas crianças do abrigo para poder realizar o sonho delas de comer sanduíche e sorvete. (...) Olha se isso tem condição, olha o valor da causa: R$ 1 milhão Eu vou repetir o valor que acabou de chegar: um milhão de reais. Eles estão me processando porque eu peguei as crianças do abrigo para comer sanduíche — disse o deputado.

 

Justificou

O deputado justificou sua ação dizendo que usou o dinheiro que recebeu de um auxílio político. Ele também lembrou de casos de outros políticos que foram envolvidos em escândalos de corrupção para dizer que não fez nada errado.

— O político tem auxílio alimentação de 10 mil reais. Eu quis mostrar que, em vez de gastar esse dinheiro comigo, eu ia gastar com o povo. (...) Olha a diferença: “PF indicia Aécio por rombo de R$ 747 milhões na Cidade Administrativa”. Ele vai ser candidato, é um absurdo! (...) O Eduardo Cunha pegou o dinheiro público e foi para Dubai com a esposa. Eu peguei o dinheiro para devolver um pouco, mas quantos fazem o contrário e estão soltos? — afirmou.

 

Ele enfatizou que, na sua opinião, não fez nada de errado e não merece ser tratado como bandido. O deputado enfatizou que não vai se calar sob as acusações.

— Fui realizar sonhos de crianças. Não fiz nada de errado. Agora tenho que aguentar eles me tratando como bandido. Parece que o certo é errado nesse país. O sistema é podre. (...) Eu estou vomitando e mostrando tudo, foi por isso que me candidatei e estou desabafando aqui. (...) Estou levando paulada sem motivo. Eu só tenho feito o bem sem ficar do lado do sistema, mas não vou me calar. Se vocês acham que uma intimação de R$ 1 milhão vai calar estão errados — relatou.

 

Sistema

O político criticou o que define como sistema brasileiro. Ele enfatizou que só quis ajudar e que tem feito um grande trabalho fiscalizando situações indevidas com o dinheiro público no estado. 

 — Esse é o sistema brasileiro. Eu só quis ajudar. A maioria da classe política rouba o dia inteiro. Estou mostrando como funciona essa situação. Olha a quantidade de coisas que eu já encontrei em todo o estado de Minas Gerais. O tanto de coisa que era pra ser feita e voltar pro povo. E tudo está parado — salientou.

 

Cleitinho finalizou seu pronunciamento dizendo que criticá-lo é muito fácil e que as pessoas poderiam fazer o que ele faz pela população. Ele também criticou alguns políticos do país que, em sua opinião, são falsos patriotas.

— Muito político fala que é patriota, mas vai usar fundo eleitoral. Fala que ama o país mas vai pegar os R$ 6 bilhões e fala que é fake news. Eu nunca usei fundo, sempre gastei do meu bolso e estou passando por isso. (...) Para quem vai me criticar: vai lá no abrigo ajudar as crianças. Vai lá fazer o que eu faço. Criticar é muito fácil. (...) Eu vou pra cima, “tamo” junto — finalizou.

 

Repercussão

A publicação de Cleitinho gerou enorme repercussão nas redes sociais. Nos comentários do vídeo, internautas demonstraram apoio ao deputado. Um disse que concorda com as falas do político e que está do seu lado.

— Você está sendo o único que bota a cara e não tem medo, pois muitos roubaram e não deu nada. Você levou crianças para comer sanduíches e é processado, porém, o que precisar eu estarei do seu lado — afirmou.

 

Outro criticou a intimação e disse que Cleitinho tem preocupação com a população carente.

— Aqui no Brasil muita coisa funciona tudo errado. Que situação que chegamos. Nem ajudar o próximo pode mais. Tomara que quem está processando pague caro por isso. Cleitinho, em nosso país são poucos políticos que têm preocupação com o povo. Siga firme, guerreiro. Porque você não está sozinho nessa caminhada — disse.

 

Posicionamento

O Agora entrou em contato com a assessoria do deputado. Em nota, a equipe de Cleitinho Azevedo informou que não pode divulgar o documento do processo, pois ele corre em segredo de Justiça. No entanto, reiterou o posicionamento.

— Cleitinho ressalta que continuará seu trabalho em defesa dos menos favorecidos e que esta situação não o impedirá de seguir adiante — afirmou a assessoria do deputado em nota divulgada.

 

Defensoria

A Defensoria ainda não se pronunciou sobre o assunto. Em seu site oficial, a distribuição esclarece como atua para ajudar crianças e adolescentes no meio jurídico.

— No âmbito cível, a Defensoria Pública Especializada dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes presta assistência jurídica às crianças e adolescentes nas causas em que essa condição etária específica for preponderante na violação de direitos, mediante atendimento, propositura de ações, acompanhamento de processos, interposição de recursos e prestação de informações às partes — disse.

 

Comentários
×