UPA segue em reparos

Prefeitura vai ter que arcar com parte dos custos

Matheus Augusto

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Divinópolis, segue funcionando de forma limitada. Setores da unidade foram interditados após parte da forragem desabar. Análise preliminar de investigação feita pela Defesa Civil encontrou umidade nas áreas, afetando o revestimento, e, por isso, o restante do forro também foi retirado. Uma força-tarefa trabalha desde a queda, no domingo, para reparar os estragos.

Ao Agora, o secretário de Saúde, Alan Rodrigo, explicou que um engenheiro estará na UPA para determinar o que será necessário para recuperar a estrutura. 

— A gestão da UPA tem seguro patrimonial,  que não cobre tudo, então a Prefeitura deverá arcar com parte da reforma — ressaltou. 

Diante do problema, desde o domingo, um novo fluxo de atendimento foi organizado, com a Policlínica (entrada pela rua São Paulo) sendo a porta de entrada para pacientes com sintomas leves ou moderados. O intuito é evitar a superlotação da UPA. 

— Até que os reparos sejam feitos, continuará com esse fluxo — informou o secretário.

Com isso, a Policlínica ficará responsável pela triagem e atendimento de pacientes classificados como verdes ou azuis, considerados de baixa urgência, com dores leves e sintomas gripais. Pacientes mais graves, que precisam de medicação, possuem ferimentos graves ou crianças permanecem na UPA. 

 

Espera

Uma das principais críticas à UPA é a demora de atendimentos, que registrou, inclusive, aumento considerável no fim do ano passado. Segundo o secretário, a maior procura é sempre às segundas-feiras, que costumam ter 400 atendimentos por dia, contra a média de 300 nos demais.

Além do aumento da procura por atendimento com a disseminação das doenças respiratórias, há, ainda, outro agravante: profissionais de saúde afastados por covid ou outras enfermidades.  

— Já providenciamos contratações emergenciais para cobrir essa demanda e não sobrecarregar os hospitais — garantiu.

O líder da pasta citou um estudo realizado pela Secretaria há cerca de 15 dias, com base em um dia específico de atendimento na UPA.

— Em torno de 73% dos atendimento poderiam ser resolvidos na atenção primária — destacou. 

 

Influenza

Cinco amostras coletadas por suspeita de Influenza em Divinópolis e enviadas para a Fundação Ezequiel Dias (Funed) já tiveram resultado: todas negativas. Outras ainda estão em análise. 

Segundo o secretário, muitas pessoas têm procurado os postos de saúde com sintomas compatíveis com a doença, especialmente crianças. Os cuidados de prevenção são os mesmos contra a covid-19.

— Os cuidados que temos para covid, como o uso de máscara e evitar aglomerações, também previnem contra a Influenza — citou, acrescentando a importância da higienização das mãos.

 

Mudanças na gestão 

A rescisão de contrato com a atual administração da unidade, o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Social (IBDS), foi anunciada no ano passado. O processo de licitação para escolha da nova empresa já está em andamento. 

— O edital já foi publicado e ainda estamos no prazo de qualificação dos interessados — pontuou o secretário.

A previsão de conclusão é até março.

Coment√°rios
×