Um mundo de misericórdia

Monsenhor Jonas Abib

Um mundo de misericórdia

Diante do mal, das injustiças, o cristão não pode cruzar os braços. Pelo contrário, o cristão tem fome e sede de justiça.

O cristão quer ver a verdade estabelecida, quer ver um mundo novo, estruturas renovadas. O cristão quer ver este mundo em paz, os homens vivendo como irmãos, porque é um continuador de Jesus, tem o Espírito Santo agindo em si. Ele não para, não está feliz enquanto o Evangelho não estiver estabelecido na face da terra.

Há muito por transformar. O mundo está longe de ser aquilo que Deus quer. Mas, aos poucos, passo a passo, a gente vai alcançando o esperado. E seremos plenamente saciados quando vierem Céus novos e Terra nova.

O cristão que está lutando ao lado de Jesus reconhece sua fraqueza. Ele vê que também erra, e, muitas vezes, fica caído, sem coragem de se levantar e prosseguir. Vê-se fraco, pecador. Embora tenha o Espírito Santo, fome e sede de justiça, reconhece seu pecado. Por essa razão, o cristão é misericordioso

Ele não olha para os irmãos com altivez, como o que tudo sabe, o que tudo faz, dedo em riste, condenando os pecadores, os errados, os impuros, os viciados. Não! O cristão tem misericórdia porque sabe que é feito do mesmo barro.

Por isso, quando houver erro, pecado, vício, não se ponha como acusador, mas arme-se da misericórdia de Jesus. Por meio desta misericórdia, alcançaremos misericórdia e construiremos um mundo de misericórdia.

assessoria.cancaonova.com

Comentários
×