Tragédias

Tragédias

Desde o fim do ano passado, com a chegada das fortes chuvas, seguimos espectadores das tragédias. O desprendimento de uma rocha em Capitólio, alagamentos de ruas e casas em Divinópolis e as enchentes em Petrópolis, no Rio de Janeiro, que mataram mais de 180 pessoas. Vidas e mais vidas perdidas, famílias e amigas devastadas. Ano após ano, cidades e famílias seguem vulneráveis às tempestades e seus efeitos, com uma infraestrutura, urbana ou rural, pouco eficaz. É preciso mudar esse cenário ou a tragédia será, como já vem sendo, cotidiana - e brutal. 

Carnaval seguro

Se aproxima o Carnaval e, com a festividade, a preocupação das autoridades em saúde com a situação da covid-19. Atualmente, Minas Gerais, conforme projeção da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), encontra-se em fase de desaceleração e redução dos indicadores após registrar o pico de casos confirmados devido à alta taxa de transmissão da variante ômicron. Apesar de o governo estadual não promover ou incentivar aglomerações, eventos podem ser realizados desde que autorizados pelos órgãos responsáveis. As recomendações permanecem as mesmas: distanciamento social, uso de máscara, higienização constante das mães, evitar compartilhar talheres e copos. O grupo de maior alerta segue sendo os idosos que, devido às comorbidades, são mais vulneráveis a complicações pela doença. Por isso, a secretaria vem reforçando a importância da dose de reforço. A se observar se, após a comemoração, os dados vão voltar a piorar ou permanecerão estáveis, evitando a sobrecarga do sistema de saúde. 

O povo precisa de ajuda

Na Câmara, vereadores cobraram que o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) envie à Câmara um projeto de anistia para perdoar as multas e os juros incidentes nas dívidas de contribuintes divinopolitanos. O objetivo é permitir que os cidadãos se regularizem sem pagar pelo período de inadimplência. O tema foi abordado inicialmente pelo vereador Roger Viegas (Republicanos), que citou a importância de “perdoar”, citando as consequências financeiras nas vidas das famílias em razão da pandemia: “As pessoas querem pagar, mas, devido ao alto juro, não conseguem se regularizar”. O presidente da Câmara, Eduardo Print Jr (PSDB), informou que o prefeito já havia sinalizado ser favorável à ideia, mas que o secretário resiste em enviar a proposição. “Até agora nenhuma movimentação. O povo quer saber: secretário, vai haver, em 2022, o projeto de anistia de juros e multas?”, questionou o presidente da Mesa Diretora. O parlamentar Israel da Farmácia (PDT) também destacou a importância da iniciativa, inclusive, para a atual administração arrecadar receita com os débitos em atraso: “Não estão em débito porque querem, é por dificuldade”, afirmou. 

Mais representantes

Atualmente, Divinópolis conta com apenas um deputado estadual (Cleitinho Azevedo, do Cidadania) e um federal (Domingos Sávio, do PSDB). A baixa quantidade de representantes nas esferas estadual e federal foi apontada ontem pelo vereador Ademir Silva (MDB). Com a proximidade da eleição, o parlamentar citou a importância de Divinópolis ampliar sua força política. Como exemplo, Ademir mencionou a lentidão para a conclusão do hospital regional e a preferência anunciada do governador Romeu Zema (Novo) para que a fábrica da cervejaria Heineken se instale em Uberaba. “Vamos eleger a quantidade máxima de deputados estaduais para que a gente tenha representatividade, força e possamos trazer mais empresas para cidade, ver o hospital público terminado”, destacou. A falta de representatividade há tempos. Divinópolis segue sem força política suficiente para pressionar e articular grandes projetos para a cidade. Assim, o município segue sem capacidade de barganha contra outras regiões do estado, com maiores bancadas.

 

Comentários
×