Têxteis resgatam empregos

BLOCO DE MODA

Wagner Penna 

TÊXTEIS  RESGATAM  EMPREGOS

  Um dos dados mais interessantes sobre a indústria têxtil nacional foi divulgado pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), apontando a criação de mais de 100 mil empregos naquela cadeia produtiva em 12 meses, a partir de agosto de 2020.

    Segundo a informação do site daquela importante entidade, com base em informações do Caged, “o setor registrou saldo positivo de 71.818 empregos formais de janeiro a agosto deste ano. Nos últimos 12 meses, tendo agosto como base, foram 102.658 (30.075 no segmento dos têxteis e 72.583 no de vestimenta).
    “Somente em agosto, geramos 10 mil postos de trabalho, de um total de 372 mil em todos os setores da economia, ou seja, 2,7% das vagas, índice maior do que nossa participação no PIB nacional”, acentua o presidente da entidade, Fernando Valente Pimentel. Assim, a indústria têxtil e de confecção vai recompondo seu mercado de trabalho, que havia perdido 38.666 empregos em 2020. “Já superamos as perdas ocorridas no ano passado e agosto de 2021 é o melhor mês de agosto em dez anos, em relação à geração de postos formais de trabalho”, afirma Pimentel.

Resumo da ópera: aos poucos, vamos indo.

Amém!

 

VAIVÉM

  • O verão vai se aproximando e as coleções chegando às lojas. Um dos lançamentos mais bacanas e aguardados é  da marca catarinense Lalibela, que propõe para seu alto-verão modelitos inspirados na Grécia, com estampas, cores e shape bem descontraídos. Segmentada  nos temas Egeu, Mykonos, Zakynthos, Atenas e Santorini teve a Renata Kerten como modelo. A novidade estará no e-commerce e no varejo a partir do dia 26. Vale a pena conferir!

 

  •  A segunda edição do desfile virtual Gerais Fashion Online será realizada no próximo dia 28, às 19h30, com transmissão ao vivo pelas redes sociais. A promoção é da Associação dos Consultores em Negócios de Moda (ACNMODA), cujo presidente, Paulo Lopes, reafirma o perfil multifacetado do evento – além de moda, atrai a gastronomia e turismo. O objetivo é divulgar Beagá como Capital da Moda e mostrar as coleções mineiras para o mercado nacional.

 

  • PONTO FINAL: Os resultados da feira BH-à-Porter, na edição realizada entre os dias 4 e 8 de outubro, superaram os R$ 4 milhões. Isto é, R$1 milhão a mais que na versão de agosto. A informação é da Ivete Dantas, presidente da Coopermoda – promotora do evento que reuniu 64 marcas, levou 97 compradores a Beagá e movimentou 42 consultores-associados.  Foi a segunda edição do ano. A próxima já está marcada para março de 2022 – com as coleções de inverno. 

 

Comentários
×