Tarifa do transporte coletivo pode aumentar para R$ 4,51 em 2023

Valor foi aprovado pelo Conselho Municipal de Tr√Ęnsito, mas decis√£o final √© do prefeito

 

Bruno Bueno

A tarifa do transporte coletivo de Divinópolis pode sofrer um reajuste de 36 centavos. O novo valor foi aprovado por membros do Conselho Municipal de Trânsito (Comutran), em reunião na manhã de ontem. A decisão, no entanto, cabe ao prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo (PSC).

Se aprovado, o valor passa a ser de R$ 4,51 em 2023. 

Estudo

O presidente do Comutran e secretário de Trânsito, Segurança Pública e Mobilidade Urbana, Lucas Estevam, apresentou o memorial descritivo do estudo para calcular o custo detalhado.

— O estudo tarifário examina todos os índices que afetam diretamente no custo final da tarifa, como: preços dos insumos, dados do sistema como quilometragem, quantidade de passageiros, projeção de reajuste salarial dos condutores de ônibus, dentre outros, e se comprovem por notas fiscais — explicou a Prefeitura em nota.

O novo valor foi baseado no estudo. Oito membros do Comutran votaram a favor da análise da planilha. Um votou contra e dois se abstiveram.

Congelado

A tarifa de transporte coletivo de Divinópolis está congelada em R$ 4,15 desde janeiro de 2020. Neste ano, a Prefeitura concedeu R$ 5,6 milhões de subsídio para impedir um reajuste. 

O Governo Federal também injetou cerca de R$ 3 milhões como auxílio para a gratuidade do transporte público. A medida do Executivo gerou críticas de vereadores.

Críticas

 

Única vereadora presente na reunião do Comutran, Lohanna França (PV) criticou o possível aumento.

— Transporte público é sobre pertencimento à cidade e é direito constitucional. (...) Espero que o prefeito de fato não autorize o aumento. Se aumentar, nos organizaremos e protestaremos — concluiu.

Prefeito

Responsável por acatar ou derrubar a decisão do Comutran, o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) ainda não se posicionou. Em nota, a assessoria da Prefeitura também disse que ainda não tem essa informação.

Lohanna relatou que, durante a reunião, um assessor do prefeito disse que Gleidson não vai autorizar o aumento. A informação ainda não foi confirmada.

Repercussão

O possível aumento gerou enorme repercussão nas redes sociais. Um internauta, por exemplo, se mostrou indignado com a situação.

— Se tivesse investimento nas ruas onde o ônibus passa ou se os veículos tivessem ar condicionado e Wi-Fi. Agora não tem nenhum benefício para população e ainda querem subir o valor do vale transporte? — afirma.

Outro também criticou o possível aumento.

— Com o serviço apresentado pela empresa deveria abaixar o valor [e não aumentar] — completa.

 

Coment√°rios
×