Tarifa da Copasa terá reajuste a partir de janeiro

O efeito tarifário médio para os consumidores será de 15,70%

A Arsae-MG autorizou as novas tarifas para usuários da Copasa e Copanor, que passam a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2023.  Para a Copasa o reajuste tarifário buscou "atualizar as tarifas em relação aos efeitos da inflação", envolvendo também compensações financeiras e a aplicação de prêmios ou punições em função de metas que monitoram a prestação do serviço. Assim, o efeito tarifário médio para os consumidores será de 15,70%, considerando que o índice deveria ter sido aplicado em agosto deste ano e foi adiado para janeiro de 2023.  

A mudança da estrutura tarifária proposta pela Arsae-MG buscou preservar as classes sociais mais vulneráveis em detrimento de outras categorias. Com isso, o indicador de capacidade de pagamento, que evidencia o comprometimento da renda das famílias com o serviço de água e esgoto, passou de 6,11% em 2021 para 4,01% em 2022 para os usuários da categoria social. A Agência destaca que o indicador de capacidade de pagamento para os usuários da categoria residencial permanece abaixo de 3%, o que indica baixo comprometimento da renda média das famílias com o consumo de água e esgotamento sanitário.  

 

Todas as notas técnicas, resoluções e demais documentos elaborados durante esse processo estão disponíveis para consulta no site da Arsae-MG na página http://www.arsae.mg.gov.br/consultas-publicas e http://www.arsae.mg.gov.br/copasa/ . 

Comentários
×