Suspeito de torturar e manter família em cárcere é preso

Crime aconteceu em outubro do ano passado

Da Redação

Um jovem de 21 anos suspeito de torturar e manter uma família em cárcere privado foi preso pela Polícia Civil nesta semana em Betim. O investigado foi localizado na cidade vizinha, Ibirité, na última quarta-feira. A ação contou com a participação de policiais da 1ª Delegacia em Betim, com o apoio da 2ª Delegacia em Ibirité.

— Por meio de investigações, a PCMG identificou os suspeitos do crime e representou à Justiça pela prisão preventiva deles. Ainda segundo apurado, um dos envolvidos na ação é menor de idade e cumpre medida socioeducativa em centro de internação pela morte de um guarda municipal em Belo Horizonte — informou a Polícia em nota.

Início das investigações

No dia 23 de outubro do último ano, suspeitos armados, identificando-se como policiais civis, abordaram uma das vítimas à porta de casa, no bairro São Luiz, e invadiram a casa. No local estavam cinco pessoas, sendo um casal de empresários, os dois filhos deles (um de 6 anos) e a nora. Na ocasião, as vítimas foram submetidas a torturas físicas e psicológicas.

Um dos criminosos, conforme relatos, utilizou uma faca para fazer cortes na mão da empresária, enquanto as demais vítimas assistiam à cena imobilizadas. Ainda por meio de tortura, os investigados exigiram valores obtidos recentemente pelas vítimas após a venda de um veículo, informações sobre um suposto cofre e as senhas das contas bancárias delas.

— Após submeterem a família a cárcere privado por cerca de seis horas, os criminosos fugiram em dois veículos roubados do casal — concluiu a PC.

Comentários
×