Supermercadistas mineiros elevam expectativas em relação ao Natal

Economia em forte recuperação e desemprego em queda aumentam esperança no setor

 

Jorge Guimarães

Os supermercadistas mineiros apostam em crescimento médio de 8,5% na demanda por ocasião do Natal e festividades de fim de ano. É o que mostra sondagem feita pela Associação Mineira de Supermercados (Amis) entre os dias 4 e 13 de outubro, com 90 empresas de todos os portes em todo o estado, que aponta uma expectativa positiva em relação aos principais produtos demandados na época, os “típicos” do período.

Para a comparação, a Amis, adota todo o período de todo o mês de dezembro, já que muitas famílias preferem antecipar as compras. A sondagem deste ano mostra uma expectativa de cinco pontos percentuais acima do mesmo levantamento feito em 2019, período pré-pandemia. Naquela época, os supermercadistas projetaram crescimento médio de 3,5% para o período, sobre 2018.

Segmentos de cervejas, vinhos e carnes como lombo e pernil puxam a média, com projeções acima de 10%. O tradicional peru, que no levantamento em 2019 não apontava expectativa de crescimento, neste ano será de 3% maior.

Copa do Mundo

Com a seleção brasileira sendo uma das favoritas ao título da Copa do Mundo, nos supermercados, as apostas também são animadoras. Vale ressaltar que, neste ano, a Copa é realizada no verão brasileiro, quando já há elevação do consumo, principalmente de bebidas. Além disso, a competição acontece entre a Black Friday e o Natal, potencializando ainda mais a demanda. A expectativa, segundo a sondagem, é de vendas acima de 10%.

Vagas

Desde as maiores redes às empresas com uma loja, o setor supermercadista proporciona um ambiente favorável à geração de emprego, avalia o presidente da Amis, Luiz Alexandre Brognaro Poni.

— As vagas para novos colaboradores estão abertas diariamente, mas o setor passa por grandes dificuldades de preencher esses postos de trabalho, mesmo sem exigir experiência. O segmento oferece treinamento, oportunidade de carreira e grande diversidade de funções para os mais variados perfis de profissionais — analisa.

Temporários

Em relação à contratação de colaboradores temporários para reforçar o atendimento no fim de ano, a Amis aponta um número de 5,1 mil profissionais que serão contratados em regime temporário. Boa parte deles é efetivada, dependendo do desempenho. As principais funções são atendimento, embaladores, operadores de caixa, repositores e para áreas de açougue e padaria.

Investimentos

A sondagem perguntou aos pesquisados: “Sua empresa conseguiu ou vai conseguir até o final do ano realizar os investimentos previstos para 2022?”. A maioria, 62,9%, afirmou que sim. A outra parcela, 37,1% disse que está concluindo os investimentos.

Setor supermercadista 

Em Minas Gerais os supermercados operam 10,7 mil lojas e têm faturamento de R$ 63,4 bilhões, com crescimento de 3,10% no fechamento de 2021. São 358,7 mil colaboradores empregados de forma direta, o que faz do setor um dos maiores geradores de empregos no estado, especialmente para a população jovem.

Ao longo de 2022, segundo projeções da Amis, outras 85 unidades estão sendo abertas no estado com geração de 9,5 mil novos postos de trabalho. De janeiro a agosto, último mês pesquisado, o crescimento real da demanda no setor ficou em 7,8%.

 

Comentários
×