Sindicato aciona Ministério do Trabalho para investigar ausência de medidas contra a covid-19

Sintram cobra centro de testagem de covid para desafogar unidades de saúde.

Da Redação

O Sintram protocolou, nesta quinta-feira, 20, uma denúncia no Ministério Público do Trabalho solicitando a apuração da ausência de medidas contra a covid-19 nos serviços públicos. Segundo o sindicato, "os funcionários se dizem assustados também com a explosão de casos da doença na cidade".

— Em uma das denúncias, os servidores relatam que em uma unidade de saúde, março do ano passado, tinha sido o mês com maior número de notificações, e de casos positivos, mas só nas duas primeiras semanas de janeiro os casos confirmados de covid-19 já ultrapassaram março de 2021 — cita o Sintram.

A entidade deseja a elaboração de um Plano de Contingência, bem como informações sobre quantos servidores se contaminaram ou morreram pela doença.

O sindicado sugere a volta do TeleCovid, serviço telefônico de orientação aos moradores sobre os sintomas e os cuidados com a doença.

Outra sugestão é a implantação de um centro de testagem na cidade, com o objetivo de desafogar as unidades de saúde e aliviar a demanda sobre os servidores.

— Nas denúncias, os servidores relatam ainda o acúmulo de trabalho, devido ao número de servidores afastados por causa da covid-19, e a exaustão — informou, em nota.

Em nota na última semana, a Prefeitura informou ter reforçado as medidas de prevenção contra a doença. A orientação é para que os servidores usem máscara, mantenham o distanciamento social e higienizam constantemente as mãos. As desinfecções nos espaços públicos também são realizadas.

Comentários
×