Semana da Enfermagem pauta reunião

Vereadora propõe homenagens no nome de duas praças

Matheus Augusto

Os vereadores retornam hoje ao expediente normal após o jogo da seleção brasileira na quinta-feira passada impedir. Em pauta, quatro proposições, todas apresentadas pelos próprios vereadores. Dois deles estão ligados à saúde. 

Enfermagem

O primeiro a ser discutido é o PL 119/2022,  do presidente da Comissão de Saúde da Câmara, vereador Zé Braz (PV). O texto estabelece a criação da Semana da Enfermagem, a ser celebrado anualmente entre os dias 12 a 20 de maio. 

— A Semana da Enfermagem inicia no dia 12 de maio, quando é comemorado o Dia Mundial do Enfermeiro, e o fechamento da Semana da Enfermagem é realizado no dia 20 de maio, que também se comemora o dia do técnico e auxiliar de enfermagem — justifica.

O objetivo, detalha, é firmar parcerias com entidades de saúde, educação e outras para a oferta de palestras, conferências e outras atividades. 

— No decorrer da Semana da Enfermagem deverá ser dada ampla divulgação das atividades da enfermagem e posto em relevo a necessidade de congraçamento da classe e suas diferentes categorias profissionais, bem como estudados os problemas cuja solução possa resultar melhor prestação de serviço ao público — avalia. 

Com a proposta, o vereador espera estimular a valorização e capacitação da categoria. Outra expectativa é o atendimento, em locais públicos, para a promoção da saúde pública. 

Pré-natal

Em seguida, os vereadores discutem outro projeto também de Zé Braz, o PL EM 128/2022. O texto já havia sido colocado em votação em setembro, mas foi sobrestado. O projeto prevê a realização de curso de primeiros socorros e de prevenção de acidentes durante o acompanhamento pré-natal. O objetivo é reforçar as informações na maternidade e nas consultas de acompanhamento da criança recém-nascida. 

Se aprovada, estabelecimentos privados e públicos de saúde que realizam consultas pré-natal deverão organizar um curso simplificado de primeiros socorros e de prevenção de acidentes, com foco na primeira infância, a ser ministrado para as pacientes grávidas atendidas. 

— No âmbito dos estabelecimentos públicos de saúde, os cursos serão ministrados por entidades municipais ou estaduais especializadas em práticas de auxílio imediato e emergencial à população, através de convênios firmados entre o Executivo e as referidas entidades — define a proposição. 

Entre os temas a serem abordados, estão: manobra para desobstrução de vias aéreas, prevenção de morte súbita do lactente, segurança no transporte de crianças e prevenção de afogamentos. O texto também prevê a distribuição de materiais educativos. 

— Os estabelecimentos (...) deverão entregar, no momento da alta hospitalar, documento reforçando as informações de primeiros socorros e prevenção de acidentes que foram apresentadas durante a internação. 

Quando em vigor, o descumprimento da lei configura infração à legislação sanitária federal.

Autor do projeto, Zé Braz cita que “milhares de mortes de crianças pequenas podem ser evitadas com medidas simples de prevenção ou de primeiros socorros”. 

— Durante o pré-natal, seria feito um curso, com a participação de ambos genitores. Além disso, ainda na maternidade e posteriormente na consulta de seguimento do bebê seriam feitos reforços das principais informações de prevenção. Essa medida poderia ter efeito imediato na redução das mortes por agravos evitáveis em crianças pequenas — cita o vereador.

Mudanças de nome

Estão em pauta, ainda, as duas propostas de Lohanna França (PV). Ela propõe que a Praça 04, no bairro Residencial São Frei Galvão, seja denominada Georges José Pinto. Natural de Formiga, nasceu em 1973 e mudou-se para Divinópolis em 2000. Quinze anos depois, ele assumiu a direção da Escola Estadual Antônio Belarmino Gomes. 

— Buscava criar espaços de participação social no contexto escolar, valorizando os coletivos juvenis e a participação dos alunos em todas as atividades. Todos que o conheciam sabiam do seu amor pela escola. Era admirado por alunos e colegas de trabalho. Ético, amigo, conselheiro, trabalhou de forma incansável pela educação em Ermida. Georges faleceu em 18 de janeiro de 2020, deixando um legado de amor pela educação, profissionalismo e zelo — define.

Em outra homenagem, a vereadora solicita aprovação de seu projeto EM 149/2022 para que a Praça 02, no mesmo bairro, seja nomeada Margarida Andrade de Oliveira. A homenagem é para a “grande doceira e salgadeira de Divinópolis”.

— É com carinho que nos lembramos da senhora Margarida Andrade de Oliveira, também conhecida como “Vó Garida”. Ficou o legado, não só de uma mulher incrível e que tocou a vida de tanta gente, mas também de suas receitas, que até hoje são reproduzidas em buffets da cidade. Com certeza Dona Margarida deixou Divinópolis mais doce, mais saborosa! — conclui.

 

(Foto: Divulgação/CMD)

Câmara tem quatro projetos em pauta

Comentários
×