Saúde realiza reunião do Comitê Gestor de Políticas de Enfrentamento das Arboviroses

A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), realizou nesta semana uma reunião do Comitê Gestor Municipal de Políticas de Enfrentamento das Arboviroses, no Centro Administrativo. A reunião tinha como pauta, a situação atual com relação a Dengue, Zika e Chikungunya. Durante o encontro, houve a apresentação do Plano Municipal de Contingência Arboviroses Urbanas.

O Plano Municipal de Contingência Arboviroses Urbanas tem o objetivo de estabelecer ações integradas entre: vigilância epidemiológica e entomológica; controle vetorial e laboratorial; comunicação em saúde; mobilização social; assistência farmacêutica e gestão. Com tal planejamento, os setores buscam evitar ocorrência de óbitos e prevenir epidemias de arboviroses.

Também foram revelados os dados referentes aos resultados do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa). De acordo com o Parâmetro Técnico do Ministério da saúde, até 0,9% significa baixo risco de epidemia, de 1 a 3,9% médio risco/situação de alerta e acima de 4%, alto risco de epidemia.

Atualmente, Divinópolis encontra-se em médio risco, com índice em 3,7%. Dividindo-se por regiões: médio risco nas zonas oeste (3,64%), sudeste (3,60%), central (3%) e sudoeste (2,09%); e alto risco nas zonas norte (5%) e nordeste (4,88%).

Mesmo com esses índices, Divinópolis registrou até a presente data, menos de 500 casos de arboviroses, sem nenhum óbito decorrente das doenças. Isso se deve ao trabalho realizado pelos agentes de saúde e pelas demais equipes, que trabalham na intervenção e no combate a proliferação do mosquito.

Segue abaixo, os números relacionados ao combate direto ao Aedes Aegypti no ano, até 15 de dezembro:

•     Foram 1.091 denúncias atendidas, relacionadas a imóveis com suspeita de focos de mosquito, bem como presença de: escorpiões, carrapatos, pulgas, roedores, morcegos e animais peçonhentos;

•     Foram recolhidas cerca de 159 toneladas de reservatórios e 10 toneladas de pneus;

•     Realização de bloqueio de transmissões através do fumacê veicular em 894 quarteirões;

•     Aplicação de bloqueio de transmissão (fumacê costa) em 191 quarteirões;

•     Foram promovidas 848 vistorias em imóveis classificados como ponto estratégico, no Programa de Controle das Arboviroses;

•     Foram realizadas 432.452 vistorias em imóveis, com o objetivo de orientar a população com medidas de prevenção eliminação de foco de vetor;

•     Foram feitas 13.974 vistorias de supervisão em imóveis para controle de qualidade das Arboviroses.


De acordo com o supervisor de Vigilância em Saúde Ambiental, Juliano Cunha, é importante que os vários setores estejam trabalhando unidos na causa. “Juntos somos mais fortes, pois se todos os setores trabalhando em união e com o mesmo objetivo, o resultado final vai ser bem melhor. Já temos essa parceria atuante no município, junto com a Defesa Civil, Semsur e o setor de postura, em que todos estão trabalhando unidos no combate à dengue e às arboviroses”, concluiu.

Lembrando que, embora a excelente atuação dos profissionais ao combate das arboviroses, cabe a população executar sua parte, para que os indices de riscos diminuam gradualmente.

Comentários
×