Saúde anuncia vacinação móvel por baixa cobertura em crianças

Intuito é aproximar famílias que moram longe de unidades de saúde

 

Matheus Augusto

A baixa cobertura vacinal contra a paralisia infantil, em Divinópolis, forçou a Prefeitura a fortalecer, nos últimos dias, a campanha, que termina na sexta-feira, 30. Para isso, a Central de Imunização anunciou a implementação de uma equipe específica para vacinação domiciliar. O objetivo é fazer a busca ativa de crianças, que, por algum motivo, ainda não foram vacinadas.

— Esse serviço é composto por técnicos de enfermagem que, juntamente com os agentes comunitários, estão percorrendo diversos bairros para avaliar a situação vacinal das crianças e ofertar a vacinação contra a paralisia infantil — explicou o Executivo. 

Vacinação em casa

As primeiras regiões a receber os profissionais foram as áreas periféricas e distantes dos postos de saúde: Copacabana, Vila das Roseiras, Terra Azul, Grajaú, São Simão, Candidés e outros. Novas regiões serão visitadas até o fim do mês.

— A estratégia continuará em andamento até o fim da campanha de vacinação. É importante salientar que a campanha de vacinação contra a paralisia infantil iniciou em agosto e está prevista para encerrar no dia 30 de setembro — destacou.

De acordo com o coordenador da Central de Imunização, Tércio Leão, a iniciativa apresenta resultados positivos. 

— Não estamos pensando em grandes números, e sim em proporcionar a vacina para aqueles que não iriam até a unidade. Portanto, é como um resgate desses usuários — afirmou. 

Disponibilidade

A vacina está disponível para as crianças de 1 a 4 anos de idade em todas as unidades básicas de saúde. 

— As crianças e pais que, por algum motivo, não consigam comparecer à unidade de saúde em horário comercial, podem comparecer em alguma das cinco unidades do programa Saúde na Hora, são elas: ESF Belvedere, ESF Sagrada Família, ESF Tietê, ESF Planalto e ESF Ermida. Essas unidades possuem horário ampliado para atendimento e ofertam a vacinação até 21h — orienta a atual administração. 

Polio

 A poliomielite é uma doença que ocorre em crianças, que pode paralisar os músculos respiratórios e fazer com que a pessoa seja impossibilitada de respirar. Em Divinópolis, a campanha ainda não atingiu os índices esperados. 

— Atualmente, a campanha contra a poliomielite está com cobertura de 57,35% com 6.014 crianças vacinadas do total de 10.487. A cobertura vacinal varia na mesma porcentagem para todas as idades-alvo. Entretanto, a preocupação é de que, para o país permanecer livre da doença é necessário que a cobertura seja de 95% — lamentou a Prefeitura.  

Entre as crianças de 1 ano, foram vacinadas 1.564 de um total de 2.629, o que representa 59,49% de cobertura. Foram imunizadas 1.470 crianças de 2 anos de um público alvo de 2.616 (56,19%). 

De um total de 2.641 crianças de 3 anos, 1.548 receberam a vacina contra a pólio (58,61%). Outras 1.432 crianças de 4 anos foram imunizadas, de um total de 2.601, o que representa 55,06% de cobertura.

Comentários
×