Raízes

Raimundo Bechelaine

Raízes

Um novo livro foi lançado há poucos dias, no fim de novembro, em primorosa edição. É uma obra de interesse e alcance regional. Ou talvez mais. Foi um evento belíssimo, uma noite certamente memorável. O salão de festas do Espaço Lagoa, no conjunto de oficinas, escritórios, creche, capela, restaurante e dependências de lazer da Lider Interiores, em Carmo do Cajuru, acolheu muitos convidados. Sendo um local aberto e arejado, atende as recomendações do atual momento; o público poderia ter sido até mais numeroso. 

O título do livro expressa apenas em parte seu conteúdo: "Raízes, a trajetória da Lider Interiores". Engana-se quem supõe tratar-se de uma peça de marketing, ou de um relatório empresarial, dos resultados de diretorias e gestões, ou da prestação de contas das finanças, ou da expansão dos negócios e conquista de mercados. Esse é o pano de fundo, suposto e subentendido. Mais explícito, em certas passagens. Mas o leitor se depara, à medida que vai lendo, com uma história de vidas e trabalho, de sonhos e lutas, perseverança e vitórias, entrelaçando aspectos sociais e políticos com a existência e caminhos de inúmeras pessoas.

Tudo começa em 1927, quando nasce o menino João da Mata, filho de Modestino Pinto Brandão e Augusta Alves Nogueira. Em fevereiro de 1935, nascia a menina Luziária Alves Batista, filha de José Alves Ribeiro e Augusta Batista de Miranda; sendo, então, pelo lado materno, neta de Agostinho Batista Leite. Em 1945, João da Mata começava a trabalhar como marceneiro. Em 1953, os jovens João e Luziária contraem matrimônio. A primeira filha chamou-se Augusta, nome das avós paterna e materna. Depois vieram Célia, Célio, Aurélio e Cláudio.

Moço dinâmico e empreendedor, João da Mata Nogueira abriu sua própria fábrica dois anos após o casamento. Tinha agora, ao seu lado, a companheira igualmente forte, com quem dividir os sonhos. Passo a passo, a Mobiliadora Lider iria tornar-se um marco definitivo na industrialização e na economia de Carmo do Cajuru e da região. Desde então até o presente, a Mobiliadora firmou-se como a empresa moderna que é hoje a Lider Interiores, grande empregadora, presença nacional consolidada e já abrindo mercados internacionais. O fundador, falecido em 2019, ganhará brevemente um monumento no Distrito Industrial que, com justiça, tem o seu nome.

Patrocinado pela própria Lider, "Raízes" registra, numa edição luxuosa, esse itinerário de sucesso, sem omitir as dificuldades do caminho. O texto elegante, agradável, às vezes até intimista,  é de Letícia Werneck Miraglia e vem acrescido com uma rica coleção de fotografias, depoimentos e documentação. Enfim, temos aí uma obra preciosa para se ler e admirar, um belo presente de fim de ano. 

 jor[email protected]

Comentários
×