Quatro mil novas empresas constituídas

Esse é o saldo de 2021 em Divinópolis; comércio varejista se mantém como setor com mais negócios ativos

Da Redação

Levantamento econômico apresentado à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), feito pelo Instituto Vitaltec, com base nos dados do Ministério da Economia, aponta que no acumulado do ano de 2021 foram constituídas 7.054 novas empresas em Divinópolis e extintas 3.053, resultando num saldo positivo de 4.001.

Os números mostram que no mês de dezembro existiam 34.070 empreendimentos ativos, quando foram constituídos 417 e extintos 238, saldo de 179 naquele mês.   

Em comparação com dezembro de 2020, houve majoração de 3,5% no total de empresas abertas e 24% no número de empresas fechadas. 

— Desde outubro nota-se uma certa estabilidade no número de empresas fechadas na cidade, no entanto, dezembro foi responsável pelo sexto mês seguido de queda no número de empresas constituídas no município – avalia o economista responsável pelo levantamento, Leandro Maia.

 

Comportamento de setores

O economista da Vitaltec, Leandro Maia, afirma que é preciso observar o comportamento dos setores econômicos ao longo de 2022 para uma análise mais assertiva. 

Conforme o profissional, apesar de o saldo ser positivo no fechamento de 2021, Divinópolis fica atrás de Nova Serrana no acumulado do ano. Ele diz que é relevante destacar a diminuição do número de empresas abertas no segundo semestre de 2021 – e o número de fechadas manteve-se constante, o que pode demonstrar a perda da capacidade produtiva do município e, consequentemente, pode refletir também na geração de emprego e renda na cidade. 

— Temos que verificar ao longo do ano 2022 como será o comportamento para uma análise mais profunda. A princípio, os indicadores econômicos não são favoráveis para o empreendedor, pois temos uma taxa de juros bastante elevada decorrente da alta da inflação, que tem afetado diretamente no consumo, refletindo nas vendas do comércio e da indústria — explica Leandro.

 

Comércio varejistas

Analisando os segmentos econômicos com os maiores números de empresas constituídas na cidade, nota-se, como no resto do país, uma forte presença do setor terciário. 

— As atividades com os maiores números de empresas ativas até dezembro eram o comércio varejista de acessórios do vestuário, cabeleireiros e manicures, confecção de vestuários, promoção de vendas e obras — diz o economista.

 

Centro-Oeste 

No ano passado, entre as maiores cidades da região Centro-Oeste, Divinópolis se destacou pelo maior número de empresas abertas, 7.054, porém, Nova Serrana apresentou o maior saldo de negócios constituídos 4.343. Em seguida, ficaram Divinópolis, com 4.001, Pará de Minas, com 1.259, e Itaúna, com 1.234.

 

Desburocratização 

O tempo médio de abertura de uma empresa, que considera o prazo burocrático para análise de viabilidade e registro de uma nova empresa no Brasil, é em média de 24 horas. Já o tempo médio do estado de Minas Gerais é de 41 horas e, em Divinópolis, aproximadamente 20 horas.

O tempo médio para abertura de um empreendimento no Brasil caiu quase pela metade em 20 meses, devido a medidas de simplificação decorrentes da Lei da Liberdade Econômica e da transformação digital.

Também deve-se destacar o bom desempenho na diminuição da burocracia para abertura de novos negócios em Divinópolis, uma vez que, em janeiro de 2021, eram necessárias 56 horas em média para a abertura de uma nova empresa e, em dezembro, o tempo médio caiu para 20 horas.

Coment√°rios
×