Quase 60 municípios mineiros estão em situação de emergência devido às chuvas

Campanha de órgãos de segurança pública busca arrecadar mantimentos para afetados

Bruno Bueno

Cinquenta e oito cidades de Minas Gerais estão em situação de emergência devido às fortes chuvas que atingem grande parte do estado. Na manhã de ontem, o governo estadual decidiu ampliar a lista, dos 31 municípios iniciais, com mais 27 cidades. O documento foi publicado no Diário Oficial.

— A publicação menciona que as tempestades causaram múltiplos desastres, como inundações, movimentos de massas, enxurradas e alagamentos. Além disso, o texto destaca que, com as chuvas, pessoas perderam a vida, ficaram desalojadas e desabrigadas, e comunidades foram ilhadas, entre outros danos e prejuízos humanos, materiais e econômicos — explicou o governo estadual por meio de nota.

 

Cidades

Os seguintes municípios foram inseridos no grupo de situação de emergência na última sexta-feira:

Águas Formosas, Bertópolis, Caraí, Carmo da Cachoeira, Engenheiro Caldas, Fronteira dos Vales, Ibirité, Itambacuri, Jacinto, Jampruca, Joaíma, Lagoa Formosa, Machacalis, Manhuaçu, Monte Formoso, Novo Cruzeiro, Novo Oriente de Minas, Ouro Verde de Minas, Padre Paraíso, Palmópolis, Pescador, Resplendor, Rio do Prado, Salto da Divisa, Santa Helena de Minas, Santa Maria do Salto, Santo Antônio do Amparo, Santo Antônio do Jacinto, Teófilo Otoni, Umburatiba e Virgem da Lapa.

 

Já esses foram inseridos na manhã de ontem:

Almenara, Alvarenga, Araçuaí, Ataléia, Bandeira, Campanário, Carlos Chagas, Catuji, Conselheiro Pena, Crisólita, Cuparaque, Divino das Laranjeiras, Felisburgo, Franciscópolis, Frei Gaspar, Goiabeira, Itaobim, Jequitinhonha, Jordânia, Mata Verde, Nanuque, Pavão, Pedra Azul, Ponto dos Volantes, Rubim Santa,  Maria do Suaçuí e São Félix de Minas.

 

Apoio

As cidades atingidas podem solicitar o adiantamento do Piso Mineiro de Assistência Social para lidar com a situação. O Município pode receber três a seis parcelas antecipadas, de acordo com a necessidade local. 

— O apoio é garantido aos municípios que decretaram situação de emergência, com reconhecimento estadual. Com o aporte, o repasse total do Governo de Minas pode chegar a R$ 5,63 milhões. O valor será utilizado para intensificar o atendimento às famílias atingidas e também fortalecer a reconstrução dos estragos causados pelos temporais — explicou o governo.

 

A fim de amenizar o sofrimento das famílias que perderam diversos mantimentos, a Polícia Militar (PM), o Corpo de Bombeiros (CBMMG) e o Gabinete Militar do Governador (GMG) estão realizando, por meio da Defesa Civil, uma campanha de arrecadação de mantimentos. Alimentos não perecíveis, kit de limpeza, kit dormitório e água mineral são os elementos mais solicitados.

Outra frente de atuação é comandada pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DER-MG), que está com máquinas e pessoal mobilizados para restabelecer os acessos nas localidades que ficaram isoladas em decorrência da ação das enchentes.

 

Importância

O comandante-geral da PM em Minas Gerais, coronel Rodrigo Sousa, destacou, em vídeo publicado nas redes sociais, a importância da campanha.

— Estamos passando por um período de fortes chuvas em algumas regiões do estado. Milhares de famílias desabrigadas e desalojadas estão precisando de nossa ajuda— disse.

 

O coronel Edgard Estevo, comandante-geral do CBMMG, detalhou a união dos órgãos de segurança pública de Minas Gerais para levantar a iniciativa.

— O Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar e o Gabinete Militar do Governador, por meio da Defesa Civil do Estado, estão juntos com a secretaria de Estado de desenvolvimento social e outros órgãos do governo de Minas em uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis, kits de limpeza, kit dormitório e água mineral para as vítimas das chuvas — afirmou.

 

O chefe do GMG, coronel Osvaldo, informou em quais locais os mantimentos serão arrecadados.

— Se você pode ajudar, procure um dos nossos batalhões da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros ou nas nossas bases de segurança comunitária e faça a sua doação, contamos com você e a sua família nessa corrente humanitária — explicou.

 

O governador Romeu Zema (Novo), por fim, convidou a população para realizar as doações.

— Já providenciamos o envio de material de higiene, cestas básicas, colchões e estamos trabalhando ao lado dos prefeitos. É lamentável que a enchente tenha causado esse sofrimento, mas a Defesa Civil tem feito de tudo para que a situação se restabeleça o mais rápido possível e que as pessoas sofram o mínimo. Minas Gerais já é o estado mais seguro do Brasil e queremos também ser o mais solidário. Defesa Civil somos todos nós! — concluiu.




Comentários
×