Quase 40 pessoas em situação de rua já foram acolhidas

Temperaturas devem continuar caindo durante a semana; Prefeitura adota medidas emergenciais para atender moradores

 

Bruno Bueno

A onda de frio que atinge a região Sudeste do Brasil já chegou a Divinópolis, principal cidade do Centro-Oeste mineiro. Com a queda de temperatura, os termômetros chegaram a marcar quatro graus nesta semana. A mudança brusca do clima preocupa em relação às pessoas em situação de rua, que sofrem ainda mais nesta época do ano.

Um morador de rua foi encontrado morto na região Central na última segunda-feira, 16. A suspeita é de hipotermia, condição que promove queda significativa e potencialmente perigosa na temperatura do corpo. De acordo com a Prefeitura, cerca de 37 pessoas já foram acolhidas nas casas de abrigo.

 

Abrigos

O Executivo revela que 55 vagas estão disponíveis em abrigos municipais, sendo 35 da casa de acolhimento e 20 vagas de passagem. 

— Se necessário for, a Prefeitura está preparada para o acolhimento emergencialmente em outros locais — informa a pasta em nota.

Um dos trabalhos realizados pela Secretaria de Assistência Social (Semas) parte da abordagem das pessoas em situação de rua.

— (...) Explicando a importância de aceitarem o acolhimento, os riscos que correm durante o frio mais intenso e os serviços socioassistenciais oferecidos pela Prefeitura — acrescenta.

 

Serviços

São cinco principais serviços oferecidos para pessoas em situação de rua. O primeiro trabalha com a abordagem social e busca ativa para identificar situações de risco pessoal e social por violação de direitos. A assistência está localizada na rua Coronel João Notini, 340, Centro. Os telefones de contato são: 3229-9770 ou 99130-9282.

O acolhimento provisório dos moradores também é oferecido pela Semas. O espaço está localizado na avenida 1º de Junho, 15, Centro. O telefone de contato é: 3214-3054.

— Destina-se às pessoas e famílias que se encontram em situação de rua, desabrigo, por motivos de abandono, migração, ausência de residência, pessoas em trânsito, sem condições de autossustento, pobreza absoluta, vínculos familiares interrompidos e/ou fragilizados e a falta de habitação convencional regular — detalha.

O centro de atendimento à pessoa em situação de rua promove convívio social e atividades para pessoas nessa condição. O espaço, que conta com guarda pertences, higiene pessoal, alimentação e atendimento especializado, está localizado na rua Lincoln Machado, 61, região Central. O telefone é: 3221-5108.

O serviço de apoio ao migrante oferta passagens rodoviárias, ferroviária e aéreas, intermunicipais e interestaduais, para indivíduos e famílias em situação de risco pessoal e social. Eles precisam residir na cidade por no máximo dois meses, não possuir renda e meios para se manter no município. O espaço está localizado na rua Coronel João Notini, 340, Centro. Os telefones são: 3229-9770 ou 99130-9282.

Por fim, a Casa de Passagem São Francisco oferece atendimento imediato e emergencial para famílias ou pessoas em situação de rua. Eles podem ficar no local por até três meses.  O espaço fica na rua do Chumbo, 297, Niterói. O telefone é: 3213-8390.

 

Protocolo de atendimento

Outras ações estão sendo realizadas para combater o problema. A secretária de Assistência Social, Juliana Coelho, assinou nesta semana um decreto que estabelece o protocolo de atendimento emergencial à população de rua neste período

Com isso, todos os moradores serão orientados a deixarem seus espaços e seguir aos abrigos da cidade. Em caso de negativa do indivíduo, a pasta vai disponibilizar cobertores.

 — Para efeitos deste protocolo, fica provisoriamente suspenso o regramento de permanência de até 72 horas nos serviços de acolhimento à população em situação de rua para aqueles que se configurarem como migrantes — explica a Prefeitura.

Moradores que cumpriram o prazo de três meses estão autorizados a continuar nos locais de abrigo. Juliana Coelho explica como será feito esse trabalho. 

— A equipe de abordagem de rua, bem como a rede de atendimento à pessoa em situação de rua, está unindo forças para garantir acolhida e proteção a essas pessoas, propiciando que eles conheçam os nossos serviços e equipes na tentativa de garantir o seu acompanhamento — relata.

 

Temperatura

Os termômetros devem continuar caindo nesta semana. A previsão do tempo marca mínima de quatro graus nesta quinta-feira e de cinco graus na sexta-feira. Ventos de 24 km/h são esperados, além da possibilidade de geadas no período da manhã.

As temperaturas só devem subir no início da próxima semana.

 

Comentários
×