Primeiro paciente portador de fissura labial a ser operado no CSSJD entra em nova fase tratamento

Da Redação

Todos os dias, milhares de pessoas passam pelo Complexo de Saúde São João de Deus e tem suas histórias impactadas de alguma forma na instituição, seja pelo acolhimento recebido no atendimento de algum familiar ou pelo atendimento humanizado recebido de nossos profissionais. E em meio aos 10.825 atendimentos realizados pelo Departamento de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial e Odontologia Hospitalar desde 2013, a história do João Gabriel Pereira Macena, de oito anos, ganha seu destaque. Natural da cidade de Luz, ele e sua família tiveram suas histórias impactadas pela instituição em 2014, quando se tornou o primeiro paciente com fissura labial a passar por uma cirurgia realizada pela equipe da instituição.

Nestes oito anos de vida – e de acompanhamento pela equipe do CSSJD - João Gabriel passou por duas cirurgias, (uma aos cinco meses e outra aos cinco anos de idade), sendo o acolhimento, uma parte fundamental para que os pais, Ana Paula e Geraldo, se sentissem mais tranquilos durante o tratamento.

— Quando chegamos aqui com ele muito pequeno, o Dr. Thiago o examinou e quando terminou (a consulta), ele me perguntou o porquê de estar tão assustada. Disse que o caso dele precisava de tratamento, mas que era algo simples. Por isso digo que não é somente oferecer o tratamento que a pessoa precisa, mas sim olhar para o lado humano do paciente, dos pais. Vejo que aqui na instituição tem muito disso e faz toda a diferença — completou Ana Paula.

A história do João também mexeu com amigos e familiares, que por meio dos pais do menino tiveram acesso à informação, eliminando as dúvidas e o preconceito em torno do tema.

— Não escondemos nada. Sempre buscamos levar informação não só para nossos familiares, mas para amigos e até desconhecidos e sempre fazemos questão de explicar que ele foi tratado aqui em Divinópolis, no Complexo de Saúde São João de Deus, com a equipe do Dr. Thiago, para que as pessoas saibam que existe tratamento aqui na nossa região, num hospital de referência, gratuito e pelo SUS, e que as pessoas podem confiar no trabalho — lembrou a mãe de João Gabriel.

Segundo o Coordenador do Departamento, Dr. Thiago Aguiar, a história do menino se tornou um motivador para a equipe atingir seus objetivos, como a inauguração do REFACES – Centro de Assistência e Reabilitação às Deformidades Craniofaciais, que oferece aos seus pacientes uma assistência integral, desde o nascimento até aos 21 anos de idade.

— O João era uma criança com uma fissura labial unilateral direita, que não havia envolvimento do palato no quadro dele. Hoje, ele é uma criança falante, que estuda em escola regular, sem nenhuma perda ou déficit. (Cuidar dele) foi uma grande escola para nós, um grande aprendizado, que nos mostrou o quanto essas crianças têm uma desassistência e isso nos motiva cada vez mais a crescer com essa ideia, de construir esse apoio e oferecer essa assistência aqui no hospital — relembrou.

João Gabriel agora entrará em uma fase importante de seu tratamento, chamada de tratamento multidisciplinar odontológico, essencial para o seu desenvolvimento e saúde de modo geral.

— Ele entra agora em uma fase em que terá que colocar um aparelho nos dentes, com o ortodontista, manter acompanhamento com odontopediatra, fazer restaurações dentárias, além do acompanhamento odontológico, que durará por um bom tempo de sua vida, em torno de seis a oito anos. Ele, inclusive, já fez uma radiografia no nosso Centro Radiológico e está muito bem, dentro do habitual, do padrão de normalidade para uma criança — avaliou Dr. Thiago.

 

Comentários
×