Presidente garante presença do Guarani na Segunda Divisão

Alvirrubro foi rebaixado no “tapetão” e terá que disputar a segundona em 2022

 

 

José Carlos de Oliveira

As redes sociais não dão trégua ‒ em grupo de WhatsApp  formado por torcedores é grande a pressão sobre a diretoria do Guarani, principalmente para cima do presidente, Robson Luís de Camargos. A maior parte ainda apreensivos quanto ao futuro do futebol profissional do Guarani, em especial depois que circularam rumores pela cidade de que isso não aconteceria neste ano. A aposta é que o Bugre ficaria de fora de qualquer disputa no profissional, voltando todas as suas atenções apenas para o departamento amador e suas categorias de base.

 

Presidente tranquiliza 

Ainda pelas redes sociais, Robson Luís entrou na conversa e esclareceu que, mesmo que o Bugre não tivesse sido rebaixado, teria dificuldades para colocar um time à altura de disputar o Módulo II em campo, porque as despesas são enormes e o clube encontra dificuldades até em arrumar patrocínios. O apoio da cidade é pequeno, conforme o presidente, mas a intenção da diretoria é, sim, de disputar a Segunda Divisão do Mineiro no segundo semestre, a partir de agosto. Garante ainda que nos próximos meses haverá novidades quanto ao assunto.

Na Segunda Divisão as despesas serão menores, por isso,  ele conta que o clube já está elaborando uma programação para saber de quanto vai precisar para montar um elenco à altura do Guarani.

— Iremos, sim, disputar a Segunda Divisão, por se tratar de uma competição mais barata será possível, sim, disputá-la. Mas com orçamento baixo também. A não ser que tenhamos alguma reviravolta — garantiu o presidente.

 

Reformas no Farião

Enquanto o futebol fica restrito às categorias de base nos próximos meses, e a diretoria ainda traça planos para o futebol profissional do clube de Porto Velho, nos bastidores a movimentação é intensa, com busca de patrocínios e conversas com torcedores que se mostram dispostos a ajudar o Bugre a sair do buraco.

A diretoria trata também de melhorias no estádio Waldemar Teixeira de Faria e no campo de jogo e treinos do Farião. Enquanto o gramado recebe cuidados, os dirigentes buscam também parceiros para melhorar as arquibancadas, vestiários e banheiros do estádio.

 

Comentários
×