Presidente de CPI nega ampliar prazo

Membro da comissão pretende apresentar relatório alternativo

 

Da Redação

O presidente da CPI da Educação, Josafá (Cidadania), rejeitou o pedido do membro da comissão, Rodrigo Kaboja (PSD), para prorrogar prazo de dez dias para apresentação de relatório alternativo. O presidente explicou que o período já havia sido discutido internamente, não considerando necessário votar a questão novamente. Ainda de acordo com Josafá, não houve novos requerimentos apresentados até o momento. 

Kaboja declarou publicamente, na última semana, após a leitura da conclusão elaborada pela Lohanna França (PV), que apresentaria um relatório alternativo por discordar do documento. 

O presidente acrescentou, ainda, que após o término do período de dez dias, uma nova reunião será convocada. O intuito é discutir e votar as considerações de cada membro da comissão. Os posicionamentos serão anexados ao relatório final, a ser encaminhado ao Plenário da Câmara para votação e encerramento da CPI.

Projetos aprovados

Os vereadores voltaram a se reunir na tarde de ontem. Durante o encontro, foi aprovado o Projeto de Lei EM nº 055/2022, que autoriza o Poder Executivo a conceder 14 lotes para a Supra Empreendimentos, em troca do terreno que fica em frente ao campo do Guarani, o estádio Waldemar Teixeira de Faria - "Farião".

O projeto foi incluído de última hora na pauta do dia e não contou com a aprovação de todos os vereadores. Ademir Silva (MDB), por exemplo, votou contra. Ele argumenta que os lotes cedidos à empresa são localizados no bairro Chanadour, local próximo ao Hospital Regional de Divinópolis. O edil afirma que os terrenos irão se valorizar com a construção do hospital, fazendo com que a negociação se torne lesiva ao município.

O terreno que agora é de propriedade do Município tem 9.722,21 m² e possui valor de R$ 830 mil. Já os imóveis da permuta estão avaliados em R$ 824 mil.

A articulação do projeto partiu do líder do Executivo no Legislativo, vereador Edsom Sousa (CDN). 

 

Comentários
×