Prefeitura e Câmara publicam nota de pesar pela morte de Cláudio Ramos

Ator querido em Divinópolis, onde fez história com peças memoráveis, foi enterrado ontem em Juiz de Fora

Da Redação

Familiares e amigos se despediram ontem à tarde do ator Cláudio Ramos. Ele morreu no domingo, aos 61 anos, depois de longo tratamento contra um câncer.  Muito conhecido e querido em Divinópolis, fez muito sucesso  no fim dos anos 90 e início de 2000 e também muitos amigos. Alguns lamentaram sua morte nas redes sociais. A Prefeitura e a Câmara publicaram, nesta segunda, notas de pesar. 

— A Câmara de Divinópolis se solidariza aos parentes, amigos e admiradores do ator Cláudio Ramos, que faleceu no domingo. Suas peças levaram milhares de divinopolitanos que passaram a frequentar o Theatron e o Teatro Gravatá atraídos pelo humor que marcava, principalmente, suas apresentações, estabelecendo recordes de público — diz o texto.

O presidente da Casa, Eduardo Print Jr., afirmou, que graças ao ator, uma nova geração de artistas se inspirou em seu sucesso e, hoje, honra a tradição das artes cênicas em apresentações em Divinópolis ou pelo Brasil.

— Com o mais sentido pêsame, o governo de Divinópolis estende as sinceras condolências à família do ator Cláudio Ramos por seu falecimento — escreveu.

 A Prefeitura lembrou ainda a atuação de Cláudio em  Divinópolis em 1999, quando lançou a campanha de promoção do teatro, apresentando obras primeiro próprias, como diretor e ator, e depois de outros diretores, em projeto que durou oito anos.

— Rogamos a Deus que lhe dê a paz que merece e o consolo necessário aos familiares — finaliza. 

 

Fez história 

Cláudio Ramos movimentou a cena na cidade com peças que nunca saíram da cabeça do divinopolitano, quando as apresentações atraíam centenas de pessoas em todos os espetáculos ao Theatron. Anos depois voltou à cidade, dessa vez no Gravatá, com a peça "Lugar de Mulher", com uma nova montagem, e a comédia "O Filho da Mãe". Novamente levou dezenas de pessoas aos espetáculos.

Atualmente, morava em Juiz de Fora, de onde, no ano passado, se inscreveu no programa The Voice + da Globo. Ele contou a novidade pelas redes sociais. 

— Bom dia amigos, inspirado na poetisa Cora Coralina, que lançou seu primeiro livro aos 75 anos, criei coragem e me inscrevi no The Voice + 2022 — disse ele em um vídeo postado no Facebook.

Comentários
×