Prefeito sobre brinquedo de R$ 10 mil comprado pela Educação: "Esse preço é imoral"

Gleidson anunciou processo administrativo contra a empresa para reaver gasto.

 

 

As investigações sobre os gastos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Divinópolis ganharam um novo capítulo nesta quinta-feira, 12. O prefeito Gleidson Azevedo (PSC) anunciou a abertura de um processo administrativo contra a empresa responsável pela venda das 129 unidades do brinquedo Play Balls Quádruplo, pelo valor de quase R$ 10 mil cada. A afirmação foi feita em um vídeo publicado por seu irmão, o deputado estadual Cleitinho Azevedo (PSC). 

— Abri um processo administrativo contra essa empresa para poder cancelar essa compra e ela devolver o dinheiro ao município e recolher os brinquedos. Se ela não fizer isso, vou entrar na Justiça — garantiu Gleidson.

O prefeito também afirmou que não teve envolvimento na decisão. 

— Não fui eu quem fiz essa compra, foi a equipe pedagógica que escolheu esse brinquedo — defendeu. 

Durante o vídeo, o deputado Cleitinho expressou apoio aos vereadores e à investigação. 

— Vou fiscalizar em qualquer lugar que seja, não vou passar pano para ninguém. (...) Faço questão de cobrar e questionar ele [Gleidson] — destacou. 

Em determinado momento, Cleitinho questiona o irmão: "Você acha que isso aqui vale R$ 10 mil?"

— Esse brinquedo pode até custar, mas não vale esse preço. Esse preço é totalmente imoral — responde o prefeito. 

O deputado estadual informou ter acionado o Ministério Público (MP) para averiguar a situação e comunicado o Ministério da Educação (MEC) para orientar as prefeituras a não comprarem o mesmo brinquedo.

— Se eu fiscalizo todo canto de Minas Gerais também vou fiscalizar minha cidade — encerrou Cleitinho.

Confira o vídeo:

 

Comentários
×