Preço dos produtos juninos pode deixar muita gente sem degustar as delícias

Junho chega com opções de festas e uma variedade de comidas típicas

 

Jorge Guimarães 

Junho chega amanhã. Mês de muita animação para curtir as festas juninas, especialmente em 2022, após um período com cancelamentos por causa da pandemia. E a primeira delas é no próximo dia 13, quando se celebra o dia de Santo Antônio, depois vem a festa de São João, 24, e as comemorações são fechadas com a festa de São Pedro, no dia 29. Porém, apesar da alegria da volta das festividades, muita gente pode ficar espantada com os preços dos produtos e alimentos que compõem as comidas típicas da época. 

 

Preços

Para saborear delícias como pamonha, caldo de mandioca, milho verde cozido e outras receitas, o consumidor vai gastar muito mais em relação ao ano anterior à pandemia. O segredo é ir atrás das promoções, uma vez que esses alimentos estarão em alta durante os meses de junho e julho.

A reportagem foi a duas lojas de supermercados ontem. Em uma loja, o pacote de 500 gramas de canjica estava a partir de R$ 3,99 – na outra, saía por R$ 2,29. Já o pacote de 500 gramas de milho de pipoca era vendido a R$ 4,79 e R$ 4,99, respectivamente – isso levando em conta as diversas marcas existentes no mercado. Os outros itens mais utilizados nos pratos típicos estavam com preços equivalentes.

— Os preços de alguns itens tiveram reajuste em torno de 5 a 10% em relação ao ano passado. Mas mesmo assim temos alguns – a depender da marca – com preços diferentes. A melhor opção mesmo é fazer sua pesquisa de preços, que certamente vai variar de loja para loja — avaliou o gerente Walter Wagner.

 

Substituir

Outra opção para o consumidor é substituir os produtos que estiverem com preços mais altos em comparação a outros meses.

— Eu faço para minha família algumas comidas típicas da época. Mas, se está caro, não tem problema, eu logo faço outra receita, ou mesmo substituo o ingrediente. Deixei também de comprar essas marcas tradicionais, existem muitas marcas boas que sempre deixamos de lado — disse a dona de casa Tânia Santos. 

Para o gerente, as opções de itens nas gôndolas devem ser mais observadas pelo consumidor. 

— Temos um variado mix de produtos para melhor atender ao nosso cliente. Disponibilizamos itens para todos os gostos e bolsos. Cabe ao cliente saber, na hora da compra, qual é a melhor opção entre as mais variadas marcas que temos. O consumidor tem que aprender a experimentar novas marcas, novas receitas e assim fazer sobrar um dinheiro a mais no fim do mês — avaliou.

 

Comentários
×