Postos na cidade já vendem gasolina por menos de R$ 5

Queda é a terceira somente em agosto e acompanha baixa nas cotações internacionais do petróleo

 

 

Jorge Guimarães

Os motoristas brasileiros começaram a semana com um alívio no bolso . A Petrobras anunciou, na segunda-feira, mais uma queda no preço da gasolina, corte de 4,8% no preço em suas refinarias. A redução é a terceira somente neste mês e acompanha a queda das cotações internacionais do petróleo. A redução já tem chegado às bombas dos postos na cidade. 

Preços

Em Divinópolis, pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) em 10 pontos de vendas, no início do mês, registrou que a gasolina tinha um preço médio de R$ 5,45: o mais baixo por R$ 5,37 e o maior, em R$ 5,69. Em levantamento efetuado pela reportagem, em seis postos ontem, verificou-se os preços de R$ 4,98, R$ 4,99, R$ 5,09 e R$ 5,29. Em se tratando do menor preço praticado no início do mês, a queda foi de 7% em 15 dias. 

— Estamos comercializando o preço de R$ 4,99 na gasolina desde a tarde ontem, quando nosso caminhão chegou com os novos preços. Estamos seguindo a estratégia de preços da distribuidora — disse o atendente Ricardo Nunes.

Para o engenheiro Kleyton Miranda, a queda nos preços veio em boa hora, apesar de classificar a redução como “jogada política em ano eleitoral”.

— Na minha opinião, por ser ano de eleição, a redução nos preços pode ter alguma ligação. Mas, independente de política, as quedas de preços são sempre bem-vindas. Ainda mais para a gente que roda o dia inteiro visitando obras e clientes, e olha que meu carro é flex — avaliou o profissional.

Pesquisa

A melhor alternativa para encontrar os menores preços é pesquisar, conforme consumidores. 

— Faço minhas pesquisas, mas sempre atento aos locais os quais vou abastecer, principalmente se o posto é sem bandeira. Pois, às vezes, uma gasolina mais barata pode lhe causar algum problema mecânico e fica mais caro — analisou o comerciante, Rodrigo Vasconcelos.

Brasil

A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) informou, na segunda, que a redução do preço da gasolina poderia ter ido além dos R$ 0,18 por litro anunciados pela estatal.  De acordo com o relatório de preços internacionais dos combustíveis divulgado pela entidade, o preço médio da gasolina praticado no Brasil estava 10% mais caro do que no Golfo do México, chegando a 14% a mais no Porto de Suape, em Pernambuco. Segundo a Abicom, a queda poderia ter sido de R$ 0,33 por litro no caso da gasolina. E diferentemente do que ocorre com a gasolina, o diesel ainda não teve uma redução acentuada de preço.

 

Comentários
×