Polícia procura por acusada de esfaquear mulher em bar

Ocorrência foi registrada no bairro Interlagos e é a terceira neste mês em Divinópolis

 

 

Bruno Bueno

Uma discussão de bar quase terminou em tragédia na noite do último domingo em Divinópolis. Uma mulher de 51 anos foi esfaqueada por outra no bairro Interlagos. Segundo informações da Polícia Militar (PM), o ataque aconteceu após uma briga entre as envolvidas por volta das 20h40.

A principal suspeita do crime ainda não foi identificada pela polícia, que continua realizando buscas.

 

Identificação 

De acordo com a Polícia Militar (PM), as buscas pela suspeita foram dificultadas devido à vítima não conhecer muitos detalhes sobre ela. 

— Até o momento, a gente não conseguiu efetuar a prisão da autora, até porque a vítima só conhece ela pelo primeiro nome e não tem nenhum outro dado que possamos conseguir identificar a autora — informou o tenente Rodolfo Andrade.

 

O militar deu mais detalhes sobre a discussão que antecedeu ao crime.

 — A vítima relata que estava no bar com o namorado e uma autora, que ela sabe apenas o primeiro nome, desferiu, após desentendimento, um golpe de faca que atingiu o braço esquerdo dela, causando uma perfuração na artéria. Ela foi encaminhada pela unidade do Samu até a UPA e a autora evadiu antes da chegada da guarnição policial — explicou.

 

Atendimento

O Samu foi responsável pelo atendimento à vítima.  Segundo o órgão, os socorristas foram chamados por volta de 20h42 na avenida Brigadeiro Cabral. Ao chegar ao local, a vítima foi encontrada consciente e com ferimento no pulso esquerdo.

— Recebeu os primeiros atendimentos, foi medicada conforme orientação do médico regulador e encaminhada para a UPA de Divinópolis — disse em nota.

 

Repercussão

O caso repercutiu nas redes sociais. Eliana Maria questionou os motivos que levaram ao crime.

— Credo! O povo está violento demais. Parece que não tem Deus no coração — disse.

João Aguiar reclamou de mais um episódio  ocorrido na cidade.

— Que horror! Só violência, brigas e escândalos. A cidade está precisando de paz e de um exorcismo — afirmou.

 

Mais registros 

O caso é recorrente em Divinópolis. No último dia 23, um homem de 54 anos também foi esfaqueado. 

De acordo com informações do Samu, o crime aconteceu por volta das 21h, no bairro Nossa Senhora da Conceição. Ele teve ferimentos graves, incluindo um grande sangramento na perfuração feita no braço esquerdo e foi encaminhado para a UPA.

 

Mais um

O primeiro caso de 2022 foi registrado logo no quarto dia do ano. Uma mulher de 30 anos e um homem sem idade identificada foram perfurados com um canivete no bairro Primavera, próximo ao distrito de Ermida. O crime aconteceu por volta das 9h20. 

De acordo com informações do Samu, a mulher foi atingida no flanco direito e precisou ser encaminhada para a UPA. O homem, por sua vez, foi ferido no abdômen e precisou ser transferido com urgência para a sala vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus. 

— A lesão dele foi um pouco mais grave — informou o Samu à época.

Divinópolis já contabiliza três registros de perfuração com arma branca somente no primeiro mês do ano. Os dados levam em conta os registros do Samu enviados à imprensa local.

Comentários
×