Polícia Civil investiga morte de cães por suposta ingestão de petiscos em MG; um caso é de Piumhi

Até o momento foram relatadas nove mortes de animais

Da Redação 

A Polícia Civil investiga a morte de cachorros com suspeita de contaminação após comerem petiscos caninos da empresa Bassar. Já são nove casos suspeitos. Um

Deles é de Piumhi, no Centro-Oeste e os demais em Belo Horizonte e Goiás. Todos os casos envolvem  animais de pequeno porte.

Como começaram as investigações?

A perícia da Polícia Civil de Minas Gerais recebeu amostras de petiscos caninos, depois que os tutores de pelo menos oito cães, começaram a passar mal após a ingestão do produto. Até o dia 30 de agosto, quatro mortes e cinco internações estavam sob investigação.

Qual a causa da intoxicação?

Segundo um laudo preliminar feito por veterinários da UFMG em um dos animais, o exame de necropsia identificou lesões renais graves, associadas a alterações clínicas e metabólicas que causaram a morte. Neste primeiro relatório, os veterinários indicaram intoxicação por etilenoglicol. Entretanto, a investigação não pode afirmar que os outros animais mortos também foram contaminados pela substância.

 

Quais são os sintomas apresentados pelos cães?

 

Segundo informações da delegada responsável pelo caso, os animais apresentaram cansaço repentino, desconforto abdominal, diarreia, vômito e convulsões. A Polícia pede que os tutores que tenham identificado o mal-estar ou precisem internar os animais depois da ingestão de petiscos, informe a corporação para a investigação.

Comentários
×