Poeta

JOÃO CARLOS RAMOS

 

Poeta

A palavra POETA significa o artífice da poesia, que, por sinal, é originária do grego POÍESIS, que se traduz por criação. Portanto, o poeta é um criador. Segundo o filósofo Aristóteles, a atividade humana é dividida em: a teoria como busca do verdadeiro conhecimento, a práxis, destinada a resolver problemas, e por último a poíesis, que é o espírito criador, movido pela imaginação e sentimentos.

O latim traduziu a escrita poética como poema. Sabemos que tudo que é belo indubitavelmente é poesia, e a concepção de belo é totalmente subjetiva.

Muitos não conseguem distinguir as palavras poesia e poema e nós objetivamos esclarecê-los. 

Platão via os poetas como fugitivos da realidade filosófica, porém, Aristóteles, seu discípulo, via os poetas como criadores da realidade emocional, altamente indispensável para que a sociedade não permanecesse empedernida.

Entre os poetas e os deuses, havia as musas do Olimpo que inspiravam os poetas em várias ocasiões. Na antiguidade romana, os poetas eram patrocinados pelos ricos amantes da arte ‒ por exemplo, Gaius Cilnius Mecenas foi um grande patrocinador dos poetas augustanos, como Horácio e Virgílio.

Um famosíssimo poeta, chamado Ovídio (autor do clássico livro “A arte de amar”), foi banido do império por seu gênio criativo, totalmente desafiador, banhado de erotismo. O grande poeta Camões perdeu um olho em um duelo por tentar conquistar sua amada com o olhar interior. Uma grande demonstração daquilo que é ser um poeta é a expressão do grande poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade no poema AMAR: "Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?

Amar e esquecer. Amar e malamar amar, desamar, amar? Sempre e até de olhos vidrados, amar. Que pode, pergunto o ser amoroso, sozinho em rotação universal, senão rodar também e amar?

Amar o que o mar traz à praia, o que ele sepulta e o que na brisa marinha é sal ou precisão de amor, ou simples ânsia? Amar solenemente as palmas do deserto o que é entrega ou adoração expectante e amar o inóspito, o áspero um vaso sem flor, um chão de ferro e o peito inerte e a tua vista em sonho e uma ave de rapina...". No mundo moderno se confunde poesia com teimosia. Diz o provérbio de origem latina: "O poeta nasce, o orador se faz". 

Além do mais, é criado por inúmeros sábios que a infelicidade acompanha a glória... O poeta Petrarca era extremamente rico e resolveu permanecer solitário, segundo seus biógrafos, ao constatar que Laura, a mulher amada , era altamente compromissada e inclusive possuía vários filhos. Ele permaneceu só, durante o resto da vida, dedicando toda sua criação poética àquele amor impossível por sua musa, mesmo após a morte dela. (Todas as mulheres morreram no exato momento em que seus olhos contemplaram Laura.) Escrevi este poema, numa noite triste de inverno:

 

Todo poeta é infeliz

ao contemplar

a geleira dos corações,

sabendo que seus vulcões de amor

explodirão a qualquer momento.

 

[email protected]

Comentários
×