Pais, alunos e professores se preparam para volta às aulas

Retorno nas redes municipal e estadual será dia 7 de fevereiro; até o momento, ensino remoto está descartado

Bruno Bueno

A espera de milhares de estudantes de Divinópolis está terminando. Alunos das redes municipal e estadual do município retornam às aulas no próximo dia 7 de fevereiro. Mesmo com o aumento de casos e internações na cidade, a volta  será presencial. As aulas remotas estão descartadas, pelo menos, por enquanto.

Com menos de duas semanas para o retorno, pais, alunos e servidores se preparam para o retorno aos estudos. A reportagem conversou com diversas pessoas que estão diretamente envolvidas com a volta às aulas.

Rede municipal

A reportagem conversou com a secretária municipal de Educação, Andréia Dimas. Ela deu mais detalhes sobre o retorno presencial.

— A Secretaria Municipal de Educação (Semed) está muito feliz com esse retorno, uma vez que sabemos que as perdas desse período pandêmico foram imensuráveis. A nossa organização é retornar com os alunos no dia 7 de fevereiro. Os profissionais voltam no dia 2. Os primeiros três dias serão destinados para a organização, preparação e formação do espaço, além de reuniões com a Semed — informou. 

Ainda de acordo com a secretária, o ensino remoto está descartado neste momento.

— As crianças e estudantes podem se preparar para o retorno presencial, pois, segundo a Secretaria de Saúde, não há prerrogativa do retorno de forma remota. Sendo assim, preparem-se para a alegria do espaço das escolas — esclareceu.

Rede estadual

O retorno das aulas na rede estadual também está marcado para o dia 7 de fevereiro. A direção do Colégio Tiradentes da Polícia Militar, por exemplo, uma das principais instituições de ensino da cidade, confirmou a volta presencial e obrigatória na unidade. 

— Conforme calendário escolar do ano letivo de 2022, as aulas iniciarão no dia 7 de fevereiro. Segundo orientações, a previsão de retorno será presencial e obrigatória. Caso haja alguma deliberação sanitária dos órgãos governamentais informaremos posteriormente. Portanto, organizem o uniforme de trânsito e de educação física, assim como todos os materiais escolares — disse.

O ensino remoto também está descartado na rede estadual.

Expectativa

O motorista Armando Beraldino, 58 anos, pai de Lucas Henrique 14, estudante de uma escola estadual da região Central, contou à reportagem que está tranquilo em relação aos protocolos de segurança.

— Ele (meu filho) se cuida muito. Já recebeu as duas doses da vacina, está sempre de máscara, não se aglomera e respeita os protocolos de segurança. Além disso, a escola onde ele estuda cumpre todas as recomendações sanitárias. Infelizmente o vírus está aí, mas as crianças precisam estudar — afirmou.

Giovanna Assis, 9 anos, estudante de uma escola municipal no bairro Belvedere, relatou ao Agora que está muito animada para voltar às aulas. Sua mãe, Daniela Assis, 37, no entanto, admitiu estar preocupada com o retorno.

— Não vou mentir, estou um pouco receosa. Os casos aumentaram bastante e os hospitais estão cheios novamente. No ano passado os protocolos foram seguros, mas ainda não sei quanto a este ano. Acho que vou me sentir mais segura quando ela se vacinar — disse.

Vacinação

A vez de Giovanna e de outras crianças está próxima de chegar. De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a vacinação de crianças e adolescentes, de 6 a 17 anos, deve retornar na próxima segunda-feira, 31. O cadastro, conforme a Prefeitura, será aberto amanhã às 14h. Os pais podem realizar o agendamento no site www.divinopolis.mg.gov.br

Ainda segundo o Executivo, a vacinação será feita com os imunizantes da Pfizer e Coronavac. Crianças e adolescentes serão vacinados nas unidades de saúde do Centro, Belvedere, Bom Pastor, Ipiranga, Niterói e Ermida e precisam estar acompanhadas pelos pais ou responsáveis.

Os documentos necessários para a vacinação são: documento de identificação, cartão de vacinas, cartão do SUS e da unidade de saúde, comprovante de cadastramento, termo de consentimento assinado pelo responsável. Além disso, a criança não pode ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 15 dias, bem como não ter tido covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

Comissão de Educação

A vereadora Lohanna França (CDN), presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Divinópolis (CMD), informou à reportagem que é favorável ao retorno estudantil. Para ela, a volta às aulas deve cumprir as recomendações das autoridades sanitárias.

Contudo, a parlamentar se posicionou contra a implementação do centro de triagem em escolas municipais de Divinópolis. Com a medida, o retorno das escolas São Sebastião,  Oribes Batista e CMEI Miguel Rodrigues acontecerá somente em março.

— Parece que foi uma coisa feita sem planejar. Como outras tantas decisões da gestão também parecem não ser planejadas — ressaltou.

 

Comentários
×