Ouvidos treinados

MAIS QUE PALAVRAS

Israel Leocádio 

OUVIDOS TREINADOS

Olá! Como vai? Começo meu diálogo de hoje com a citação do teólogo e escritor Rubem Alves, que disse: “Sempre vejo anúncios de oratória. Nunca vi anúncios de ouvitória. Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir!”. Realmente, as pessoas não se preparam para ouvir. Esta geração, então, superou todas as demais. Não consigo definir tamanha dificuldade para ouvir. Confundimos o politicamente correto. Nada pode ser dito, porque sempre haverá alguém que não está preparado para ouvir, mas pronto para reagir agressivamente. Acredito que deveríamos treinar nossos ouvidos. Deveríamos aprimorar essa arte. Não só porque estamos perdendo a oportunidade de aprender com nossos erros, mas também porque nossa dificuldade auditiva nos prejudica numa área mais importante: deixamos de ouvir a voz de Deus.  Assim nos adverte a Bíblia: “...têm ouvidos para ouvir, mas se negam a escutar...” (Mateus 13.13).

Uma história ilustra bem isso. Um homem foi avisado que uma inundação atingiria sua casa. Ele orou pedindo a Deus que o ajudasse. Logo ele foi convidado a fugir com seus vizinhos, mas se recusou, pois Deus iria ajudá-lo. A água subiu e ele teve que se refugiar no telhado. Pouco depois veio um barco, mas ele rejeitou o resgate, pois Deus iria ajudá-lo. A água continuou a subir e então veio um helicóptero, mas ele também rejeitou a aeronave, pois Deus iria ajudá-lo. Por fim, a água cobriu a casa e o homem morreu afogado. Ao chegar no céu, ele reclamou com Deus: “Senhor, eu pedi ajuda e o Senhor não fez nada!”. E Deus disse: “Meu filho, eu enviei seus vizinhos, um barco e um helicóptero. Você não quis me ouvir”. 

Temos dificuldades para ouvir a voz de Deus. Não treinamos nossos ouvidos e somos vítimas de nossa própria deficiência desenvolvida. Frequentemente nos deparamos com situações em que nossos desejos interferem na nossa capacidade de ouvir a voz de Deus. São momentos em que a nossa vontade parece muito melhor que a vontade divina. Fechamos os ouvidos voluntariamente. 

A pergunta que todo cristão precisa fazer – e com toda a honestidade – é se estamos prontos para ouvir a voz de Deus. O fato é que Deus fala. Ele se revela o tempo todo, mas com frequência estamos distraídos, não ouvimos ou – pior! – não queremos ouvir aquilo que Deus tem a nos dizer. Há várias maneiras que Deus usa para falar conosco. Se não conseguimos discernir a voz de Deus, ao menos não desprezemos os ruídos do juízo do céu manifesto na terra. São sons que estão perto de nós e são bem conhecidos.

Infelizmente, muitos fazem a opção de fechar seus ouvidos e acusar Deus de silencioso. Penso que para ouvir a voz do céu é preciso fazer silêncio interior. Parar, respirar e observar o mundo, suas cores e os sons. Logo, iremos perceber a voz de Deus em meio aos ruídos que produzimos. Às vezes, falamos tão alto dentro de nós que não conseguimos ouvir a voz de Deus. Enfim, treine seus ouvidos. Pense nisso!

[email protected]

Comentários
×