Ocupação de leitos de UTI é de 11,11% em Divinópolis

Rede privada não conta com pacientes em estado grave, revela boletim

Da Redação

Divinópolis registrou ontem um dos menores índices de ocupação de leitos desde o início da pandemia. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) apontam que, atualmente, a ocupação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) exclusivos para pacientes com covid-19 está em 11,11%.

Dos 81 leitos disponíveis na cidade, apenas nove estão ocupados. Na enfermaria, a taxa é levemente superior (23,42%), com 26 leitos ocupados de 111 existentes.

 

Situação nos hospitais 

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto está com 6,67% de ocupação no CTI, com dois dos 30 leitos ocupados. Na enfermaria, a ocupação é de 18,75%, com seis de 32 leitos.

A área atendida pelo SUS no Complexo de Saúde São João de Deus opera com 25% de sua capacidade, com três leitos ocupados entre os 12 no CTI adulto. Na enfermaria, 11 dos 20 leitos estão ocupados, representando 55%.

 

Zero pacientes

Na rede privada, não há pacientes com covid-19 internados em CTI.

—  Na saúde suplementar, em nenhum dos hospitais (Santa Lúcia, Santa Mônica, Complexo de Saúde São João de Deus e São Judas Tadeu) constam pacientes com sintomas de covid-19 em cada um dos Centros de Terapia Intensiva de suas unidades —  informou a Semusa.

 

Comentários
×