O que esperar de 2022?

Augusto Fidelis

 

O que esperar de 2022?

O ano de 2022 já começa surrado: chuvas e suas consequências, tragédias, doenças e pessoas desatinadas. Porém, numa breve retrospectiva, podemos observar que tudo isso não é particularidade deste ano que se inicia, pois muitos outros começaram da mesma forma. Por isso, é justo volvermos os olhos para o infinito e dar graças a Deus por tudo que nos ocorreu durante o ano passado. Mesmo as coisas desagradáveis, porque somente as presenciamos por estarmos vivos, e estar vivo é a graça das graças. 

Quanto a nós, tivemos saúde e sabedoria para resolver todos os problemas, além de disposição para carregar o fardo, que representa a nossa cota de sacrifícios na vida, e a fé necessária para animar a caminhada, com a certeza de que iríamos chegar. As coisas ruins já estavam presentes no nosso cotidiano, então devemos esperar do Ano Novo somente coisas boas.

Mas ninguém caminha sozinho, porque ao longo do percurso muitas outras pessoas também caminham e os destinos vão se cruzando. O relacionamento humano é muito difícil, portanto, é preciso conviver. E viver com o outro exige paciência, compreensão, renúncia, amor. É preciso aceitar o outro como ele é, mas o outro também tem de entender que há mais alguém além de si, que merece carinho, atenção, enfim, amor. 

O ano de 2022 vai nos oferecer a oportunidade de vermos mais uma Copa do Mundo, evento que nos é tão caro, desta vez a ser realizada no Qatar de 21 de novembro a 18 de dezembro. Neste ano, o Brasil comemora 200 anos de independência, uma nação jovem que ainda busca encontrar os seus valores. 

Será um ano de eleições quase gerais, pois ficarão de fora somente prefeitos e vereadores. O eleitor poderá exercer a sua cidadania, escolher os seus governantes, mas devem ser lembrados de que cada povo tem o governo que merece. A outra máxima também é verdadeira: se está ruim, abra o olho, pois pode piorar.

Ideologias nocivas, que querem destruir a família e perverter geral, particularmente as crianças, estão em marcha. As pessoas sensatas devem orar pelas famílias, rogar ao Altíssimo que conceda aos pais, mães e filhos a construção da fraternidade, o equilíbrio e a busca da felicidade perene.

Nesse caso, nada melhor do que recorrermos aos textos sagrados, impregnados de sabedoria e santidade. No Livro do Eclesiástico (Eclo 3,3-7,14-17a)  assim está escrito: “Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe. Quem honra o pai alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração quotidiana. Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros. Quem honra o seu pai terá alegria com seus próprios filhos; e, no dia em que orar, será atendido”. Se isso for levado em conta, 2022 será maravilhoso!  

[email protected]

Comentários
×