O que é o Sínodo?

 O que é o Sínodo? 

 E Sinodalidade?

 A novidade para nós chega, vez que a Santa Madre, a Igreja Católica Apostólica Romana, pulsou a realidade, como o faz periodicamente, e concluiu que, como estava escrito, era preciso rever seus valores desgastados, alguns pedindo adaptações e aperfeiçoamento. 

Daí que, ao fim de muito estudo e escutas e consultas, publicou o documento-questionário “O que é Sínodo? O que é Sinodalidade?”. O que vem lá?

E é sempre o homem buscando algo mais, mais transcendente e duradouro que satisfizesse sua precária humanidade ao mesmo tempo em que tentasse elevar esta busca que responda a sua fragilidade exigente de mais e mais e além e acima de sua humanidade instanciada desde sua criação, com respostas geradoras de mais perguntas com respostas mais sublimes.

Os valores religiosos cristãos sempre acolheram perguntas e escutas humanas. E sempre, periodicamente, buscava respostas dirigidas ao aperfeiçoamento e atualidade dos valores vigentes.

E nem sempre procurava ouvir mais e mais os fiéis. Tentativas, às vésperas de mudanças sentidas, escutavam fiéis quando sentiam o barco pedindo melhorias e adaptações para as respostas humanas carentes de mais valores transcendentes para a felicidade do humano.

Em consultas oficiais passadas, menos abrangentes, levantavam-se respostas insatisfatórias. Diante de consultas da Santa Madre sobre, por exemplo, o que era preciso melhorar as consultas para aperfeiçoamento da causa, vinham respostas insatisfatórias quanto ao que se esperava, por exemplo, duas respostas pediam: a melhora da Igreja que queremos é “que fosse extinta a obrigatoriedade do Celibato para os padres”. Outra resposta à consulta, por exemplo, pedia que se mudasse o modelo das batas e batinas dos religiosos para modelitos mais bonitos e confortáveis. 

Como se vê já é tempo de renovação e aperfeiçoamento e novos estudos e consultas diante de defasagem e avanços similares inadequados. 

Daí que a equipe executiva do Sínodos da Diocese de Divinópolis se pôs a caminho para a sublime e necessária jornada. E que consulta que consulta, estuda que estuda, discute que discute, registram o tesouro encontrado ou ainda em busca.

Enfim, “a palavra Sínodo pode ser traduzida como caminho feito conjuntamente”. “Esta palavra também remete à pessoa de Jesus, que se apresenta a nós como “Caminho, verdade e Vida” e discípulos do caminho para anunciar o Evangelho.”

No Santuário de Santo Antônio, por exemplo, foram colocados com generosidade milhares (?) de questionários expondo o que vêm a ser tais cuidados apostólicos em cuidadosos impressos a esclarecer o sentido de tais cuidados em questionário cauteloso e abrangente desta consulta, ora feita desde a idade dos consultados, sua vida sacramentada, escolaridade, experiências doutrinais e assemelhados. 

E ainda convida os conselhos pastorais a participarem, em relação com outras confissões religiosas. 

Como se concluirá trata-se de consulta séria, para maior credibilidade do que se propõe. A Diocese lidera e acompanha os trabalhos. Mas há quem diga que se fará nova consulta para aperfeiçoamento desta. Tal iniciativa não se confirmou. Aguardemos. 

 O Natal e o Presépio passaram. Na verdade, nunca saíram de cena. É o povo de Deus a caminho em belo quadro, como nos envia o zeloso padre José Raimundo Bechelaine na bela imagem do Povo de Deus em marcha. Sejam sempre bem-vindos.

 

Comentários
×