O fim da quarentena e dos bancos de elenco revela avanços na dramaturgia

       Por:               Flávio Ricco

 

       Colaboração:  José Carlos Nery

 

 

 

(Abertura)



O fim da quarentena e dos bancos de elenco revela avanços na dramaturgia

Os contratos curtos, ou por obra certa, estão sendo cada vez mais adotados pela indústria do entretenimento. São inúmeros os casos de atores e atrizes que não querem mais ficar presos a essa ou aquela empresa e assim podem escolher os seus próprios caminhos.

Os “bancos de elenco”, a caminho da extinção absoluta, só são utilizados ainda em casos muito especiais e de última necessidade.

 

E nem tem mais aquele negócio de “quarentena” no audiovisual, prova inconteste do atraso, quando uma TV colocava no gelo determinado artista para “apagar” suas pegadas do passado.

 

No mundo atual não cabem mais essas coisas.

Hoje, o vai e vem foi estabelecido e todos têm pleno direito de estabelecer suas vidas e direção, sem passar por punições e constrangimentos desnecessários.

Olha, por exemplo, o Antônio Fagundes: saiu da Globo, já fez um trabalho na Cultura, tem outro acertado com a HBO Max e fará a novela do Carlos Lombardi no streaming.

Por sua vez, Branca Messina, estrela da primeira fase de “Reis”, na Record, poderá ser anunciada muito em breve em uma nova produção da Globo. E assim vamos nós. Quer melhor?

 

Mercado

A coluna tem informações muito seguras de que, em breve, a plataforma de streaming Starzplay vai aterrissar por aqui.

E também com o propósito de produzir conteúdos originais para o público brasileiro. Quer entrar na briga.

 

Não tem isso

No fim de semana muito se comentou sobre a possibilidade de a Band voltar a firmar parceria com a Globo e transmitir jogos do Brasileiro, Série A, já a partir deste ano.

Sem chance.

 

Desmentidos

A própria Band, procurada, por meio dos seus diretores Rodolfo Schneider e Denis Gavazzi, garante que esse assunto nem chegou a ser cogitado.

E vamos combinar: a Globo vendeu exclusividade para os seus patrocinadores, como iria dividir agora?

 

Nichos

O ambiente na ESPN poderia ser muito melhor se existisse maior coerência na escalação dos seus programas. A patota da antiga é sempre escalada de um lado e a que era da Fox de outro.

Essa linha divisória entre os dois lados só aumentará ainda mais o tamanho da discórdia. Mistura tudo e aí o problema será de cada um.

 

 

Cancelados

O mundinho das redes sociais tem coisas pitorescas. Todos podem falar de tudo e desenvolver teses em cima do nada.

Menos qualquer jornalista. O esportivo só pode falar de esporte, o de economia, economia, da televisão, só da televisão e assim por diante. Quem pensa que são? Uma insipiência que dá dó.

 

Estreia

Na noite de hoje acontece a estreia de “Poliana Moça” no SBT.

A novela, estrelada por Sophia Valverde, marca a volta de produções inéditas à dramaturgia da emissora. 

 

Cada um é cada um

Mesmo com a recente decisão do Governo de São Paulo em liberar o uso de máscaras em locais fechados, a direção do SBT ainda adotará o uso obrigatório em toda a empresa, seja em locais abertos ou fechados.

A decisão fala em preservar o ambiente de possíveis contaminações.

 

Tem sentido

Acertadamente, o SBT vem alertando e cobrando seu pessoal sobre a importância de completar o esquema vacinal contra a covid-19.

O comunicado diz que, até o momento, “temos apenas 54% da nossa ‘população’ totalmente vacinada, já com a terceira dose”. Por “população”, entenda-se funcionários da casa.     

 

Temperatura

Na Rede TV!, os PJs no início da pandemia, dois anos e pouco atrás, tiveram seus vencimentos reduzidos entre 10% e 30%. O antigo “Encrenca” acabou por isso.

A decisão de acabar com a obrigação do uso de máscaras deixou esse pessoal todo animado: acreditam que agora terão os antigos valores de volta.

 

Outra questão

Nas mudanças em curso na Rede TV!, a Peanuts, empresa do digital independente e que tem a obrigação de produzir o próprio conteúdo, viu seu estúdio ser alugado para a Endemol.

 

 

Pós-produção

A produtora Casablanca concluiu recentemente os trabalhos da série “Encruzilhadas”, em 20 episódios.

Trata-se de uma coprodução com o México para exibição em um canal hispânico de Miami, nos Estados Unidos.

 

Também por aí

A HBO Max e a Floresta/Sony preparam a série investigativa “Da Ponte Para Lá”, ainda sem data de lançamento.

É sobre uma jovem da periferia de São Paulo que se infiltra em uma escola de alta sociedade para tentar descobrir quem matou seu melhor amigo. Direção de Vicente Amorim, Rodrigo Monte, Giovanni Bianco e Luh Maza.

 

Pista livre

Fábio Porchat, claro, tem toda uma equipe com ele, mas também se empenha pessoalmente na produção do “Que História é Essa, Porchat?”. Faz questão de falar com meio mundo.

Agora, por exemplo, acaba de acertar as participações de Taís Araújo, Gkay e Ary Fontoura.

 

Próximos passos

José Rubens Chachá, intérprete do sacerdote Eli, em “Reis”, já concluiu seus trabalhos nas gravações. Ele faz um dos principais personagens da primeira temporada da série.

À coluna, Chachá falou sobre seus próximos passos na carreira: “vou fazer ‘Biônicos’, superprodução da Netflix, no papel de um locutor esportivo, e estou voltando para o teatro”. O espetáculo é uma comédia grega, da La Mínima Trupe.

 

Bate – Rebate

  •       O GNT tem um novo projeto de humor que envolve viagens pelo Brasil, já em gravações, com Paulo Vieira.

 

  •       Já tem ex-Fazenda e ex-BBB; do jeito que vai, em breve, será “regularizada” a profissão de “irmão de ex-participante”.

 

  •       O próximo “Domingão” terá a estreia da “Dança dos Famosos”, a primeira com Luciano Huck.

 

  •       Rodrigo Faro acertou participação na “TiruHouse”, trabalho do Tirullipa no YouTube.

 

  •       O filme “Mar de Dentro”, com a Monica Iozzi, estreia no dia 17 de abril...

 

  •       ...É a história de uma mulher que tem que lidar com todas as mudanças de corpo e de humor decorrentes de uma gravidez.

 

  •       Também como promoção da próxima novela das 21h, a Globo vai exibir um “Globo Repórter” sobre o Pantanal. Na sexta-feira...

 

  •       ...O remake, como se sabe, estreia segunda que vem.

 

  •       Nesta segunda, 22h30, na Record, tem mais um episódio de “Aeroporto – Área estrita”. Apresentação de Cesar Filho.

 

C´est fini

Recém-saída das gravações de “Pantanal”, na qual vai aparecer como Madeleine na primeira fase, Bruna Linzmeyer já se jogou em um novo trabalho. Está se dedicando ao longa “Cidade-Campo”, novo projeto da cineasta Juliana Rojas, com produção da Dezenove Som e Imagens. A atriz já rodou as primeiras cenas em Goiás.   

 

Então é isso. Tchau!

Comentários
×