Número de indústrias no Centro-Oeste encolhe em seis anos

Da Redação

Os estabelecimentos industriais e o emprego no Centro-Oeste encolheram. Dados da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), revelaram a queda na região e também em todo o Estado desde 2014.

 

De acordo com os dados da Fiemg, em 2014, existiam 8.473 unidades industriais no Centro-Oeste. Em 2020, dados mais recentes, revelam que existiam 7.577 indústrias, ou seja, queda de 10,57%.

 

Em Minas Gerais, o número de estabelecimentos também apresentou declínio ligeiramente maior. Segundo os dados da Fiemg, em 2014, tinham 67.052 indústrias em todo território mineiro. Já em 2020, passou para 59.876, representando queda de 10,70%.

 

Outro dado em declínio é o número de emprego na indústria. Em 2020, no Centro-Oeste, tinha 122.387 trabalhadores registrados na indústria. Este número já foi maior. Em 2014, estavam registrados nas empresas da região 133.241 trabalhadores empregados com carteira assinada.

 

Em Minas Gerais, 1.269.476 trabalhadores estavam com carteira registrada em 2014. Seis anos depois, o número caiu para 1.148.179, de acordo com os dados da Fiemg.

Comentários
×