Número de famílias endividadas bate recorde no Brasil

Especialista apresenta dicas financeiras para não ficar no vermelho

Da Redação 

Em levantamento realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), por meio da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), foi constatado o aumento no percentual de famílias endividadas ou com contas atrasadas no País. Segundo a pesquisa, o cenário afetava 27% dos lares brasileiros no primeiro bimestre de 2022 – maior patamar desde março de 2010.  

O coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Pitágoras, professor Ricardo Salles, afirma que os motivos para o quadro são diversos, porém a organização da rotina e de documentações pode auxiliar nas estratégias para sair do vermelho.

— Com planejamento e algumas mudanças de hábitos é possível sair dessa situação, sem ter que recorrer a soluções como usar o cheque especial ou pedir empréstimos”, alerta o docente — disse.

O especialista recomenda 5 dicas para conseguir se livrar do endividamento:

PRIORIZAÇÃO 
As contas bancárias, como as de água e de luz, despesas com cartão de crédito e
aluguel ou condomínio devem ser gastos priorizados na organização financeira. 

VENCIMENTOS 
É possível alterar as datas de vencimento de algumas faturas, de acordo com a
política de determinadas empresas.

DÉBITO AUTOMÁTICO 
Alguns serviços podem ser pagos por meio de débito automático, sem boletos, o que
evita o risco de esquecimentos e atrasos, além de cobranças adicionais. É necessário
agendar o pagamento para dias em que haja saldo suficiente para a transação e
verificar se os itens estão sendo cobrados corretamente. 

AGENDAMENTO 
Fazer anotações em uma agenda ou criar uma planilha de controle com o fluxo de
entrada e saída de dinheiro pode auxiliar na visão objetiva dos gastos dentro de casa.
Alguns aplicativos gratuitos possibilitam a melhora na organização de despesas
domésticas para aumentar a saúde financeira de cidadãos.

RESERVA DE EMERGÊNCIA 
Gastos com saúde e acidentes podem desregular o orçamento familiar e ter uma
quantia guardada irá facilitar a solução de problemas inesperados.

Comentários
×