Novidade saudável

 Novidade saudável

A pedido da mana Maria Cândida, impedida, por viagem, estou escrevendo esta matéria, hoje, programa de saúde que está completando tempo nesta cidade do DIVINO.

 Zózima Guimarães Salles

  BUSCANDO A SUPERSAÚDE...

Esse é ou não é seu interesse número 1 de todo mundo que tem juízo? Se não é, você deve estar numa busca mal direcionada.

Por acaso já ouviu aquela piadinha séria?

 O fulano é tão pobre, tão pobre mesmo, que a única coisa que ele tem em abundância é dinheiro, muito dinheiro, muitíssimo dinheiro? Amigos, status, cultura, alegria, esperança, saúde… Não tem!

Pois. É para salvar esse tipo de pobre, acima lembrado, não por seu rico dinheiro, mas pela conquista da supersaúde que Deus nos mandou o dr. URONAL, gaúcho, hoje setentão. Esse médico de nome estranho é hoje campeão nacional e mundial de levantamento de peso em algumas modalidades.

Médico há mais de quarenta anos, esse doutor não gosta mais de nem falar em doença.O negócio dele é desenvolver a saúde, supersaúde.

Inspirado por um dos últimos PRÊMIO NOBEL, ele salienta quatro pontos: alimentação, glúten free e sugar free e o acréscimo das verduras cruas e suas fibras, exercício físico para garantir a energia muscular; a meditação e reunião em pequenos grupos, que vem acontecendo com os unibióticos e outros, cá em DIVINÓPOLIS. DR. URONAL garante que toda doença tem cura ou, como ele prefere dizer: adquirir a supersaúde é sempre possível, mesmo para os diabéticos, hipertensos e obesos.

Enfim, vale a pena ver e ouvir sobre os mais de oitocentos vídeos via internet, facílimos de serem sintonizados.

Na semana do IDOSO, este nosso médico esteve presente trazendo sabedoria, esperança e alegria da supersaúde para seus milhões de seguidores, pacientes.

MELHORANDO TUDO, MELHORANDO TODOS. 

 

  Drummond presente

Quando nasci, um anjo torto

desses que vivem na sombra

disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.

As casas espiam os homens

que correm atrás de mulheres.

A tarde talvez fosse azul,

não houvesse tantos desejos.

O bonde passa cheio de pernas:

pernas brancas pretas amarelas.

Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.

Porém meus olhos

não perguntam nada.

O homem atrás do bigode

é sério, simples e forte.

Quase não conversa.

Tem poucos, raros amigos

o homem atrás dos óculos e do bigode,

Meu Deus, por que me abandonaste

se sabias que eu não era Deus

se sabias que eu era fraco.

Mundo mundo vasto mundo,

se eu me chamasse Raimundo

seria uma rima, não seria uma solução.

Mundo mundo vasto mundo,

mais vasto é meu coração.

Eu não devia te dizer

mas essa lua

mas esse conhaque

botam a gente comovido como o diabo.

 

 De Alguma poesia (1930)

 

Carlos Drummond de Andrade

 

 

Comentários
×