MW: Vendas & estilo

Wagner Pena

Confirmada para os dias 11 a 13 de abril, a próxima Minas Trend (MW) vai retomando o ritmo habitual das feiras, reunindo negócios e tendências para determinada estação do ano – no caso, para o verão 23/24. A mudança de local para sua realização, agora no Minascentro (no centro de Beagá), desde a edição de novembro passado, foi um sucesso e será mantida.

Além das novidades em vestido, sapato, bolsa e joias, o salão de negócios promovido pela Fiemg terá debates que envolvem todo o parque industrial mineiro com o simpósio ‘Imersão na Indústria', cuja primeira edição aconteceu no ano passado. E também da chamada economia criativa, que voltará a ter seu espaço lá – com criações belíssimas do artesanato made in Minas.

Mas a grande novidade nesta 29ª edição da Minas Trend será a volta de grandes desfiles. O assunto está sob o comando da  Associação dos Criadores e Estilistas de Moda (Acrie), cujo presidente, Antonio Diniz, e outros membros da diretoria reuniram-se, nesta semana, com membros da Secult (Secretaria de Estado da Cultura) em busca de apoio para essa ação. A ideia é ótima e pretende reunir nomes conhecidos + novos talentos na passarela.

O movimento fashion mineiro cresce e aparece.

 

VAIVÉM

  • O mundo da moda mundial perdeu, nesta semana, o estilista Paco Rabanne (88 anos), espanhol radicado em Paris desde a juventude. Seu maior feito foi a criação de roupas feitas em metal – lá nos idos da década de 1960. Por isso mesmo, foi chamado por Chanel de ‘estilista ferreiro’. Mas, com a força crescente do seu nome, criou uma linha de perfumes famosa e que acabou dominando sua identidade pública mais que a costura. É mais um nome da ‘geração de ouro’ de Paris, que surgiu entre as décadas de 50 e 70, que se vai.

 

  • A Gucci, finalmente, revelou o sucessor de Alessandro Michele, estilista que transformou a casa em seus sete anos como diretor criativo. O nome dele é Sabato de Sarno, italiano que assume o cargo após passar por Valentino, Prada e Dolce & Gabbana. Terá tarefa difícil,  que é resgatar as vendas após o sucesso momentâneo do seu sucessor – que propôs o estilo brechó e a juventude adorava. Como a própria juventude, mercado fugaz.

 

  • PONTO FINAL: O Carnaval vem chegando e a moda se assanhando. Um dos eventos mais criativos do país (envolvendo desde escultura, música e até moda) a festa momesca, neste ano, vai se integrar, literalmente, com a turma da moda. É que o grupo Soma (dono das marcas Hering, Animale, Farm, Dzarm,  Maria Filó & outras) vai ter camarote de mais de mil metros no desfile das escolas de samba, no Rio. É a primeira vez que um grupo de moda entra ali com tanta força. 
Coment√°rios
×