MW: Moda Minas

Wagner Penna

MW: MODA MINAS

  Com quase 100 expositores, foi ao ar (em Belo Horizonte) mais uma edição da Minas Trend – considerada a maior feira de moda do país. O número de estandes reflete o quadro do setor no pós-pandemia, com redução de empresas, embora em nível considerável de geração de empregos - cerca de 150 mil em Minas.

    Os novos contornos da indústria de moda mineira devem ser observados na montagem da próxima edição do evento. Na entrevista sobre a feira, o presidente da Fiemg (entidade que promove o evento), Flávio Roscoe, informou que a próxima edição da Minas Trend deixará o Expominas (que é muito grande e caro), para o Minascentro (que foi todo reformado e será reinaugurado neste semestre).  Sempre realista, Roscoe lembrou que o setor foi atingido como todo mundo, mas  continua firme e agora está se adaptando ao mercado – com phygital (vendas presenciais +  virtuais), plataformas digitais vendendo e outras iniciativas.

  O perfil dos expositores também mudou, mostrando que o setor de joias, bijuterias, sapato & bolsas (80% da feira) tem crescido no estado e que o vestuário recomeça sua escalada de sucesso (20% dos estandes). Cerca de 24 delas, pela primeira vez no evento. As vendas foram realizadas através de pedidos antecipados, com o Verão 2023. Destaque também da feira foram a bela expô “Entretecendo” (com o estilista Victor Dzenk + o artista Leo Piló) e as palestras didáticas. E teve, ainda, o impulso indireto nas vendas dos showrooms da cidade. Centenas de compradores nacionais e estrangeiros marcaram presença. Um sucesso.

     

VAIVÉM

  • No movimento provocado pela Minas Trend em Beagá, um dos acontecimentos mais importantes foi a inauguração do P7 Criativo, um núcleo com startups ligadas à economia criativa no antigo prédio do Bemge, na praça Sete – centro da capital  mineira. Mais de 300 empresas-embrião receberão apoio ali. Discursos do governador Romeu Zema e do presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, enfatizaram a importância da iniciativa.

 

  • Com apoio da Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult), várias palestras, painéis, exposições e debates foram realizados na semana da Minas Trend, nos belos prédios do Circuito Cultural Praça da Liberdade, em Beagá. Sob o nome de "Moda & Mineiridade", a trajetória da nossa moda foi ali colocada. Um dos pontos altos foi a homenagem aos criadores (leia-se estilistas) mais destacados  nesse caminho. A iniciativa foi de Natalie Ollifson, uma batalhadora do assunto.

 

  • PONTO FINAL.  No vaivém de lojistas de todo país comprando na Minas Trend, o sentimento era  de que, por enquanto, tudo é festa na moda. Segundo uma lojista bacana no Paraná, as clientes se cansaram de roupa para ficar em casa e relaxamento: agora todo mundo quer roupa de festa, festa, festa, festa. As vendas nos estandes da feira confirmaram isso, pois quem fez roupa com muito brilho vendeu e quem fez casual perdeu. Diz que a onda vai até o fim deste ano. Amém!

 

Coment√°rios
×