Mutirão de vacinação é amanhã

Imunizantes contra a poliomielite e outras doenças vão ficar à disposição da comunidade

Bruno Bueno

O Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), localizado no Centro de Divinópolis, recebe amanhã mais um mutirão de vacinação. O encontro, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), irá oferecer imunizantes contra a poliomielite e outras doenças.

Os interessados devem procurar o CAC à avenida Getúlio Vargas, nº 121, das 08h às 16h. A ação será desenvolvida pela Central de Imunização e pela Atenção Primária de Saúde (APS).

Objetivo

 Vacinas contra pólio, covid-19, influenza ou qualquer dose do calendário nacional do Programa Nacional de Imunizações (PNI) que esteja atrasada também serão oferecidas. 

— O objetivo é reduzir o risco de reintrodução do vírus da poliomielite no país mediante a ampliação da cobertura vacinal da campanha e atualizar a caderneta vacinal de crianças, adolescentes, adultos e idosos — afirma a Semusa.

 Cobertura

De acordo com a Semusa, cerca de 70% do público-alvo recebeu a vacina contra a poliomielite, o que corresponde a 7.423 crianças imunizadas.

— A cobertura vacinal varia na mesma porcentagem para todas as idades-alvo. No entanto, a preocupação é que, para que o país se mantenha livre da enfermidade, é necessária a cobertura de 95% — ressalta.

O que é?

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, a poliomielite é uma doença altamente contagiosa causada pelo poliovírus selvagem. A grande maioria das infecções não produz sintomas, mas 5 em cada 100 pessoas infectadas com esse vírus podem apresentar sintomas semelhantes aos da gripe. 

Em 1 de 200 casos, o vírus destrói partes do sistema nervoso, causando paralisia permanente nas pernas ou braços. Embora muito raro, o vírus pode atacar as partes do cérebro que ajudam a respirar, o que pode levar à morte.

Novo caso?

O último caso de infecção ocorreu em 1989, na cidade de Souza/PB. Um caso de paralisia em Santo Antônio do Tauá/PA, no início do mês, foi apontado como a volta da poliomielite no Brasil. Uma criança de três anos de idade foi infectada dois dias após receber a vacina contra a doença.

O rumor, no entanto, foi desmentido pelo Ministério da Saúde (MS).

— É importante ressaltar que não se trata de poliomielite, mas sim de um caso de Paralisia Flácida Aguda (PFA) suspeito de um evento adverso à vacina. Na caderneta de vacinação da criança não consta registro de vacina inativada poliomielite (VIP), que deve ser administrada anteriormente (...) — disse.

Covid-19

Os números da covid-19 em Divinópolis também foram atualizados pela Semusa na tarde de ontem. O último boletim epidemiológico aponta para 175.838 notificações, sendo 76.162 em homens e 99.676 em mulheres. 

41.846 casos foram confirmados, sendo 18.329 em homens e 23.517 em mulheres. Isso significa que, em média, um a cada seis divinopolitanos testou positivo para covid pelo menos uma vez. 

5.569 casos foram descartados e 41.105 pessoas se recuperaram da doença. 738, infelizmente, não tiveram a mesma sorte. 395 mortes foram registradas em homens e 343 em mulheres.

Internações

A Semusa também divulgou o número de internações por covid-19. Segundo a pasta, apenas três pessoas estão hospitalizadas devido à doença. 

Uma delas está no CTI, o que representa 2,17% de ocupação. As outras duas estão na enfermaria e significa 2,74% do total.

Comentários
×