Mudanças no centro de triagem dividem opiniões

Consultas, marcadas por agendamento, são realizadas exclusivamente no bairro Ipiranga; Prefeitura justifica alterações

 

Bruno Bueno

Os centros de triagem instalados na semana passada foram a solução encontrada pela Prefeitura para amenizar a grande procura por atendimento e testes de covid nas unidades de saúde de Divinópolis. Os pontos instalados na lateral da UPA, Cmei São Sebastião e Escola Municipal Oribes Batista Leite receberam inúmeros pacientes com sintomas respiratórios. 

A instalação provisória sofreu mudanças no início desta semana. Os centros de triagem foram unificados e agora funcionam somente no bairro Ipiranga. Além disso, quem apresentar sintomas e precisar de consulta deve fazer um agendamento on-line. As mudanças dividiram opiniões de alguns pacientes que procuraram o espaço.

 

Opiniões

Matheus Henrique, morador do bairro Candidés, criticou as alterações.

— Eu moro muito longe do bairro Ipiranga. Estou com sintomas respiratórios, mas não consigo me deslocar para tão longe. Vou perder o dia de serviço e muito mais. Quando estava na UPA ficava mais fácil. Tinha que ter um centro de triagem aqui perto — disse.

 

O servidor público Lázaro da Silva, que testou positivo para a doença, teve os primeiros sintomas no sábado pela manhã. Segundo relato, ele fez a inscrição na noite de domingo, assim que o link foi disponibilizado. À reportagem, ele contou que não teve dificuldades em realizar o cadastro e que se surpreendeu com o atendimento.

— Cheguei ao local no bairro Ipiranga no horário marcado. Em menos de uma hora, fui atendido, fiz o teste para covid-19 e já estava em casa. Muito bem organizado e rápido. A única coisa ruim é que meu exame deu positivo — relatou.

 

Justificativa

Em resposta aos questionamentos do Agora, a Prefeitura informou, por meio de um pronunciamento feito pela vice-prefeita, Janete Aparecida (PSC), que as mudanças do centro de triagem foram realizadas por dois motivos principais.

— Primeiro, porque nós vamos retornar às escolas, e os nossos CMEIs, adotados de forma provisória, precisam de intervenções, como construções de banheiros para atender o ensino em tempo integral no Município.  A lateral da UPA foi feita em caráter emergencial, quando todos estavam preocupados com o número de casos positivos — ressaltou.

Ainda segundo a vice-prefeita, o número de positivados está caindo, o que possibilitou a mudança. Ela também confirmou que o atendimento nos postos de saúde foi retomado.

— Já estamos apresentando queda no número de positivos, o que tornou possível o desmembramento e a implementação de apenas um lugar para o público geral. Além disso, nós temos o retorno do atendimento nas unidades de saúde para as pessoas que são prioritárias, como idosos, crianças e gestantes. Foi um redirecionamento do serviço implementado no plano emergencial do Município — afirmou.

 

Agendamento

Outro questionamento feito por moradores é sobre a necessidade de agendar a consulta no centro de triagem. Alguns, conforme relato, não possuem acesso à internet.  Em nota, a Prefeitura apresentou uma solução para o problema.

— Se eles estão fora do grupo prioritário, eles podem procurar uma unidade de saúde para realizar o agendamento. Já se estiverem dentro do grupo prioritário, eles serão atendidos pelo posto — disse.

Para realizar o agendamento, o paciente deve acessar o site: www.divinopolis.mg.gov.br/portal/servicos/1010/covid-19/ e clicar na opção “Cadastro centro de triagem”. No portal, o interessado também deve fornecer informações antes de receber a data e o horário do atendimento. As consultas são realizadas na rua Itambé, 5.

 

Ocupação

A alta das contaminações também afeta a ocupação de leitos na cidade. 

Segundo informações divulgadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) na tarde de ontem, o município tem apenas 10 leitos de UTI disponíveis para atender pacientes com covid-19. Todos os números da doença na cidade, na página 7. 

Comentários
×