Movimento em supermercados já é intenso

Bancos e comércio terão horários especiais amanhã

Da Redação 

Com a aproximação do Natal, a ser comemorado no próximo sábado, 25, o movimento nas lojas de redes de supermercados já é grande. E quem foi às compras ontem, por exemplo, teve algumas gratas surpresas, como as promoções feitas em cima das aves especiais. O chester, por exemplo, que há semanas era comercializado em média a R$ 25,98, ontem podia ser levado a partir de R$ 19,98. 

O movimento não era só em relação à linha de praticidade das grandes marcas, mas, no setor de hortifrúti, a procura por itens de época era grande, principalmente em relação às ameixas, pêssegos e outras delícias que compõem a mesa da ceia de Natal. 

— Já me adiantei e, depois de pesquisar, vou comprar tudo hoje. Quero fugir da correria de última hora e ficar em casa bem sossegada à espera de meus convidados — revelou a empresária do ramo imobiliário Denise Almada.

Já o vendedor autônomo Lincoln Carneiro pretende aproveitar a abertura das lojas às 7h. 

— Hoje fiquei quase uma hora para comprar carne. Amanhã, aproveito que as lojas abrem mais cedo e venho assim que elas abrirem. Assim, evito longas filas e aglomeração de pessoas — disse. 

Para hoje e amanhã é esperado um movimento ainda maior.

— Como sempre, o brasileiro deixa tudo para última hora, e o movimento cresce em torno de 20% em relação aos dias normais. Esperamos vendas em torno de 5% a mais, em relação ao mesmo período do ano passado — disse o gerente de supermercados Robson Silva.  

 

Ponto facultativo

Por meio do Decreto nº 14.157, publicado no dia 25 de janeiro, no Diário Oficial dos Municípios Mineiros, a Prefeitura definiu o expediente nas repartições públicas municipais durante feriados no exercício de 2021. 

 Conforme o documento foram declaradas como ponto facultativo a véspera de Natal, 24 de dezembro, e a véspera de Ano Novo, dia 31 de dezembro. Nessas datas, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto, a Emergência de Serviço de Referência em Saúde Mental (Sersam) e o Serviço Municipal de Luto mantêm atendimento sem interrupção para assegurar pleno atendimento à população.

A coleta de lixo manterá o cronograma normal nos dias 24 e 31 de dezembro. Não acontecerá coleta de lixo nos dias 25 e 26  e nem nos dias 1º e 2 de janeiro. Portanto, a Secretaria Municipal de Operações e Serviços Urbanas (Semsur) pede que as pessoas se programem e orienta que os moradores coloquem os recipientes com lixo comum na rua somente nos dias e horários próximos da coleta. 

 

Bancos 

Conforme a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as agências bancárias funcionam amanhã, das 9h às 11h, para atendimento ao público em horário especial. O último dia útil do ano para atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias solicitadas pelos clientes, será na quinta-feira, dia 30. Já no dia 31 de dezembro, sexta-feira, as instituições financeiras não abrem para atendimento.

 

Comércio

O horário especial do comércio, hoje, é entre 9h e 21h e, amanhã, o atendimento será até as 20h. Já o shopping Pátio Divinópolis, por ter convenção específica, fica aberto hoje das 10 às 23h e amanhã até as 18h. 

 

Supermercados

O horário dos supermercados hoje, na cidade, será das 9h às 22h. Já amanhã, 24, alguns vão até 21h e outros se estendem até as 22h. 

 

Crescimento

Mesmo em momento difícil na economia, os supermercadistas mineiros acreditam que as vendas neste Natal vão ser melhores em relação à sazonalidade do ano passado. A aposta é de um desempenho de 4,25% maior. Esse é o resultado de uma sondagem feita pela Associação Mineira de Supermercados (Amis) com empresas em todo o estado durante o mês de novembro.     

 

Demanda     

A sazonalidade de Natal é o melhor período de vendas para o setor no ano, impactando todas as categorias. Mas as maiores apostas estão nos produtos típicos. O panetone, por exemplo, deverá ter uma demanda de 4,87% maior. Já na cerveja, a expectativa é de mais 4%.  Nas carnes diversas, a aposta é de um crescimento de 3,91%. 

As projeções neste ano estão abaixo das de 2020. Exatamente porque no ano passado a grande aposta era nas comemorações exclusivamente em casa devido ao quadro mais grave da pandemia. 

 

Comentários
×