Morte

João Carlos Ramos

 

Morte

 

Louco! Hoje mesmo pedirão a tua alma e o que tens preparado para quem ficará? - Lucas 12:20

O versículo acima descrito se refere à parábola bíblica sobre a herdade de um homem rico. Sabemos que ele tinha tantos bens que se propôs a derrubar os seus celeiros e construir outros maiores, desconhecendo a imprevisibilidade da morte. A morte, desde tempos imemoriais, tem inquietado a humanidade quanto a seus

mistérios. Os antigos gregos criam no óbolo de Caronte, que consistia em um ritual de colocação da moeda na boca do defunto para a compra do ingresso no além. No Egito antigo, Osíris pesava o coração dos mortos, o qual deveria ser mais leve que uma pena ‒ caso contrário, seria devorado por uma divindade de cabeça de crocodilo. Segundo a doutrina reencarnacionista, os mortos possuem uma segunda ou mais chances para um aperfeiçoamento espiritual. A Igreja Católica não  fica atrás, pois o dogma do purgatório foi criado exatamente para que as almas pudessem passar por tormentos mais amenos de purificação, visando à beatitude celestial. O sacrifício do Cordeiro Divino fica relegado a segundo plano... O limbo, criado por Agostinho de Hipona, ganhou corpo na idade média e consistia no "inferno dos inocentes, como crianças e almas pagãs", com a finalidade de amedrontar os parentes e explorar-lhes os patrimônios. O papa Bento XVI aboliu esse dogma dia 20/04/2007, graças a Deus! (Igualmente, como a IURD e outras não possuem papas, elas prosseguem com a falsa doutrina da meritocracia econômica-espiritual...) O Budismo vai além, criando o dogma da metempsicose que consiste na transmigração das almas para o mundo animal ou vegetal, segundo suas dívidas cármicas. As igrejas Adventista e Testemunhas de Jeová, dentre outras, creem na doutrina do "sono da alma", que consiste em um estado de dormência da alma após a morte, aguardando o juízo final. Peço licença e desculpas aos inúmeros amigos e amigas de crenças várias para descrever minha sincera opinião: estamos em uma democracia e várias religiões acenam para o ecumenismo e, por isso, minha opinião, se não for aceita, eu aceito, mas quero que ela seja respeitada. O versículo, proferido pelos lábios do mestre dos mestres, Jesus Cristo, é enfático: "Louco! hoje mesmo pedirão a tua alma”. Em outra passagem áurea, ele diz para o ladrão arrependido: "Hoje mesmo, estarás comigo no Paraíso!". Não há meio-termo, não há segunda chance e nem apadrinhamentos no além. Deus não se deixa escarnecer, pois tudo que o homem semear certamente ele ceifará. Quando o sino do além bate, chamando a pessoa para a morte, imediatamente ela vai para o paraíso ou para o inferno. Muitos confundem inferno com lago de fogo (sentença do juízo final) e paraíso (gozo provisório), com a bem-aventurança após a primeira ressurreição. Um é o estado espiritual e outro o físico. Os perdidos receberão a sentença em seus corpos ressuscitados. Enquanto isso, navegam nas prisões dos infinitos corredores de lágrimas, arrependimento e solidão eterna. Dante descreveu parcialmente essas verdades na “Divina Comédia”, e Milton, em seu clássico “Paraíso Perdido”. Segundo o livro de Apocalipse, Satanás será lançado no lago de fogo e pecados e pecadores serão sepultados no esquecimento. Os Céus e a Terra se casarão. O lobo e o cordeiro pastarão juntos, no Éden restaurado. Meu amigo leitor! Minha amiga leitora! Meditem: o dinheiro acaba. Seus amigos não te acompanharão na última jornada. Ninguém quer belas mulheres mortas. Deus é advogado misericordioso aqui, mas um juiz de alta severidade no além. O dia é hoje e a hora é já. Milhões de pessoas querem ter essa oportunidade e não podem voltar. A verdade abre sua cova para a multiplicação. Fique com seu dinheiro e religião. Deus quer apenas sua alma.

Sinceramente, Deus te abençoe!

[email protected]

Comentários
×