Moradores podem escolher entre oito projetos para Orçamento Participativo

As cinco propostas mais votadas serão viabilizadas pelo Executivo no próximo ano

 

Da Redação

O Orçamento Participativo para 2023 entra em sua reta final. Encerra-se na próxima segunda, 19, a votação dos oitos projetos apresentados pelos cidadãos na etapa anterior. As cinco propostas mais votadas serão viabilizadas no próximo ano pela Prefeitura. 

A escolha é on-line e aberta ao público por meio do link https://bit.ly/3QLXKe6.

 Durante o processo, representantes da atual administração percorreram as regiões da cidade para explicar a iniciativa e detalhar como os moradores poderiam apresentar seus projetos, agora em fase de deliberação.

Esporte

Ao todo, o cidadão pode votar entre oito projetos. O “Meninos no Campo”, apresentado por Antônio Eustáquio da Silva Júnior, visa incentivar o esporte na região sudeste.

— Tem o objetivo de resgatar, junto à comunidade do Campo do Jusa, a escolinha de futebol, trazendo saúde, bem-estar e lazer para as crianças e jovens carentes, tirando-os das ruas e incluindo-os como cidadãos do bem. É voltado para crianças e adolescentes da região — detalha o texto. 

Outra proposta com origem na região, apresentada por Ricardo Lúcio de Andrade, é “Meninos do Futuro”, que tem finalidade similar. 

— O objetivo é tirar as crianças e adolescentes da rua, gerar maior condições para população de ter um campo de futebol (Campo do Santa Lúcia) em condições de uso, para lazer de todos. É direcionado para crianças, jovens e adultos da região — justifica.


Ainda no esporte, Divinópolis pode ter, em 2023, o “Circuito Divinopolitano de Crosstraining”. Autor da iniciativa, Diego Gomes Pontes pretende fomentar o turismo e a prática na cidade. 

— Tem o objetivo de apresentar o esporte para o grande público da cidade de Divinópolis e incluir o município no calendário mineiro de um dos esportes que mais crescem no mundo. A intenção é popularizar a prática de atividades de crosstraining, que é um esporte baseado em movimentos funcionais, impactando positivamente na qualidade de vida das pessoas. É voltado para praticantes de crosstraining de Divinópolis — detalha o Executivo.

Tecnologia

Além do esporte, outra área com beneficiada é a de tecnologia. A cidadã Veronica Carlinda dos Santos propõe, por meio do “Meu Futuro”, promover o acesso à informatização. 

— O objetivo é disponibilizar um curso gratuito de informática para alunos da região Sudeste com o objetivo de dar a eles uma oportunidade de ter um futuro melhor, tirando-os da rua. O público-alvo são as crianças e adolescentes da região — defende. 

 Sudoeste

O projeto focado na região sudoeste pede a revitalização da Associação de Moradores do bairro Jardinópolis, apresentado por Vladimir Carlos Ribeiro. 

— O projeto é para a reforma da associação de moradores do bairro Jardinópolis com o objetivo de propor por meio do espaço ações voltadas para os moradores do bairro e região. É voltado para a população da região de um modo geral — afirma.

Infraestrutura

Já o cidadão Edmar Costa Ferreira apresentou uma proposta para implantar melhorias na comunidade rural Lages.

— O projeto trata de melhorar a infraestrutura da Comunidade Rural de Lages, por meio do prolongamento da pavimentação poliédrica da estrada rural solicitada, a fim de melhorar a qualidade de vida dos moradores evitando doenças respiratórias. A população beneficiada é de aproximadamente 200 pessoas, entre homens, mulheres, crianças e idosos acima de 60 anos — detalha.

Salão

Na região Nordeste, Flávia Rúbia de Oliveira protocolou um projeto para criar um salão comunitário na Lagoa dos Mandarins.

— Trata da realização da primeira etapa da construção do salão comunitário do bairro Lagoa dos Mandarins. O objetivo é propor um equipamento comunitário para facilitar o desenvolvimento de atividades socioeducativas a fim de dar mais qualidade de vida para a população da região. É voltado para os moradores do bairro e região — explica.

Meio ambiente

Por fim, o “Jardineiros do Futuro”, de Sérgio Brito da Rosa, pretende incentivar o cuidado com o meio ambiente, em especial aos temas ligados à alimentação.

— Busca trazer uma educação socioambiental à comunidade, com o tema plantio de árvores e sua importância, geração de alimentos, hortaliças e verduras, a importância da natureza para o dia a dia, multiplicando nos lares e na família uma maneira mais saudável e responsável de se alimentar. É voltado para a população da região de um modo geral — pondera.

Comentários
×