Minas Gerais: 74% dos internados não tomaram nenhuma dose

Mais de 2 milhões de mineiros podem tomar o reforço, mas ainda não buscaram a vacina

Matheus Augusto

O secretário de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti, e o governador Romeu Zema (Novo) concederam ontem coletiva para abordar o cenário da pandemia da covid-19 no estado. Durante os temas tratados, ambos traçaram um perfil dos pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Os idosos seguem como os pacientes de maior preocupação, por serem portadores de comorbidade. 

Um dos principais fatores para a hospitalização e evolução para óbito é a falta de imunização contra a doença.

Em pesquisa de um dia específico de janeiro, a SES observou que 74% dos internados não tomaram nenhuma dose contra a covid-19, 6% apenas uma dose e o restante estava totalmente imunizado. Além disso, quem completou seu esquema vacinal apresentava sintomas mais leves da doença.

—  Fica cada vez mais provado que pessoas que estão sendo hospitalizadas com quadro grave se recusaram ou não fizeram o uso total da vacina —  analisou Zema.

Em Minas, mais de 37 milhões de doses já foram aplicadas. Acima de 12 anos, 87% dos mineiros já receberam as duas doses; 21% também já receberam o reforço.

— Temos mais de 2 milhões de pessoas que podem tomar o reforço e ainda não tomaram. Temos doses de adultos sobrando no estado — alertou o secretário.

Comentários
×