Média diária de casos de covid triplica em Divinópolis

Análise é dos últimos 29 dias em comparação ao mesmo período anterior; máscaras voltam a ser obrigatórias em aviões

 

Bruno Bueno

A média diária de casos de covid-19 triplicou em Divinópolis nos últimos 29 dias. O levantamento foi feito pelo Agora com dados do boletim epidemiológico disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Os números mostram que, entre 26 de outubro e 23 de novembro, 89 novos casos foram registrados na cidade. A média é de quase três registros por dia. Entre 25 de setembro e 25 de outubro, 30 casos foram notificados. A média foi exatamente 1 registro por dia.

Boletim

De acordo com o último boletim divulgado pela Semusa, Divinópolis chegou a  41.943 casos de coronavírus. 18.352 foram registrados em homens e 23.591 em mulheres. Além disso, a pasta afirma que 177.253 notificações foram contabilizadas. 

5.602 casos foram descartados e 41.189 pessoas se recuperaram da doença. 739 divinopolitanos, sendo 395 homens e 344 mulheres, morreram devido a complicações da covid.

Atualmente, cinco pacientes suspeitos de covid-19 precisaram ser internados em Divinópolis. Todos eles, segundo a Semusa, estão no setor de enfermaria do Complexo de Saúde São João de Deus. Existe um caso na enfermaria infantil SUS e três na enfermaria adulta da saúde suplementar.

Não há internações no setor de UTI.

Minas

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou os números da covid no Estado. 3.960 casos e 14 mortes foram confirmadas nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, mais de 3,8 milhões de casos foram contabilizados. O número de mortes chegou a 63.930.

A situação preocupa na capital mineira. Dados do boletim da Prefeitura apontam que os casos aumentaram 311% no mês de novembro. A cada 100 mil habitantes, a taxa de resultados positivos chega a 82,7. No dia 1º, a mesma taxa era de apenas 20,1.

139.556 pessoas foram diagnosticadas com a doença na cidade. No começo do mês, eram 137.176, 2.380 a menos. Há quatro semanas, foram nove solicitações de internações, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.  Neste ano, 958 morreram na capital. 

Com o aumento, o Executivo voltou a exigir o uso de máscaras em coletivos nas unidades de saúde. Na semana passada, pesquisadores identificaram a presença da subvariante BQ1.1 na capital.

 

Brasil

Em âmbito nacional, o Brasil registrou 159 mortes e 27.931 casos da doença nas últimas 24 horas. Com isso, o país chega a 689.223 vidas perdidas e 35.094.130 infectados desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes é de 65 por dia, número 43% maior em comparação com o dado de 14 dias atrás. 

Ao todo, mais de 181 milhões de pessoas (84,7%) receberam pelo menos a primeira dose contra a covid no Brasil. São quase 172 milhões de pessoas (80,06%) com duas doses ou dose única. Até o momento, cerca de 105 milhões de pessoas já tomaram a terceira dose. A quarta dose já foi aplicada em 36 milhões de brasileiros.

Máscaras

Com o crescimento em todo país, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a volta da obrigatoriedade do uso de máscaras em aviões e aeroportos. A medida busca reduzir o aumento expressivo de casos de covid nas últimas semanas. O uso opcional estava liberado desde agosto.

De acordo com a pasta, a resolução, que entra em vigor amanhã, foi decidida em um encontro com especialistas e representantes da instituição. 

— Os participantes da reunião ressaltaram que os dados epidemiológicos demandam o retorno de medidas não farmacológicas de proteção, como o uso de máscaras, principalmente no transporte público, aeroportos e ambientes fechados/confinados — explicou a Anvisa, em comunicado.

Além dos dados epidemiológicos atuais, o comportamento com características de sazonalidade da pandemia também foi considerado pela Anvisa.

Novas regras

Sendo assim, a partir do dia 25 de novembro será obrigatório o uso de máscaras faciais dentro dos terminais aeroportuários, meios de transporte e outros estabelecimentos localizados na área dos aeroportos.

As máscaras devem ser ajustadas ao rosto para cobrir nariz, queixo, boca e outros espaços que permitam a entrada ou saída do ar. A obrigação está dispensada para pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiências intelectuais, sensoriais ou quaisquer outras que as impeçam de fazer o uso adequado. Crianças com menos de três anos também estão isentas da obrigatoriedade.

Vacinas

Nesta semana, a Anvisa aprovou o uso emergencial de duas vacinas bivalentes contra a covid-19. Elas são produzidas pela Pfizer e protegem contra as subvariantes da Ômicron. A aplicação da dose de reforço será realizada em pessoas a partir dos 12 anos de idade.

O boletim semanal emitido ontem pela Fiocruz revela um aumento de casos de covid-19 entre os registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A situação é observada em todas as regiões do país.



 

Comentários
×