Mãe

MÃE

 Quem aí, atento e invejoso, disser que esse assunto de mãe já apareceu demais, que então chega, argumento que tudo o que for dito para homenagear a mulher no seu dia digo que é até pouco, que merecemos muuuuuito mais… Afinal, não fossem as mulheres, que deserto que o mundo seria...

Aí, então, a gente completa com um quase hino à mãe:

 Mamãe... Mamãe, mamãe...

 Eu te lembro, chinelo na mão,

 Avental todo sujo de ovo...

 Se eu pudesse, eu juro, mamãe, 

 Começava tudo, tudo, de novo...

 

****************************************

Versos pobrezinhos, é verdade,

 mas completa Mário Quintana, acima, 

expressando, assim, o que vai do coração à boca, 

e que às vezes não resiste:

afinal, tudo o que se disser 

 para homenagear as mães é pouco...

Por isso, 

 “Obrigada, Mães”... É pouco, 

 compará-la à Mãe de Cristo

 É pouco,

 Mas, rima, e é amor e gratidão...

Comentários
×